06 de dezembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal

Notícias

 

Uma excelente notícia para os moradores do Lago Norte. A construção de uma nova creche começa a se tornar realidade. O investimento estimado é de R$ 6,5 milhões, com recursos exclusivamente da Secretaria de Educação. O extrato de contrato da execução da obra do Centro de Educação para a Primeira Infância (CEPI) foi publicado no Diário Oficial do DF no dia 31 de outubro.

A edificação, localizada no Setor Habitacional Taquari Quadra 04 Área Especial 04, RA XVIII, Lago Norte/, vai oferecer espaço, conforto e segurança às crianças e profissionais. A capacidade de atendimento será para 188 crianças em dois turnos ou 94 em período integral.

O terreno tem 4.625,57m², e a área construída será de 1.637,63m². Serão cinco salas para atendimento à faixa etária de zero a seis anos; salas multiuso e administrativas; fraldário; lactário; sanitários; cozinha; refeitório; playground; fechamentos com gradil, portões e muro; calçadas; rampas; estacionamento; canteiros; tratamento paisagístico; bancos; postes de iluminação; paraciclos; lixeiras; e reservatórios de água, entre outros.

 O padrão escolhido é do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

A empresa vencedora da licitação foi Engemac Construtora e Incorporadora. O prazo de entrega é de 900 dias corridos, a partir da assinatura do contrato, que foi publicada no Diário Oficial do DF, no dia 31/10/2023.

A ideia é que a estrutura do CEPI estimule o progresso da criança de maneira global, considerando os aspectos físico, psicológico, intelectual e social.

 

A Administração Regional do Lago Norte tem a satisfação de informar a todos os cidadãos e parceiros que foi realizada uma licitação bem-sucedida para a contratação do espaço que acolherá a nossa sede.

A nova sede será um espaço moderno e funcional, projetado para atender às necessidades dos moradores da cidade de forma eficiente e acessível. Esta é uma conquista importante para a região e representa o compromisso contínuo da Administração Regional do Lago Norte em melhorar os serviços prestados à população.

Além disso, gostaríamos de informar que o extrato do contrato referente à nova sede foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) no dia 29 de setembro de 2023 ( Publicação DODF), sendo assim mais uma etapa cumprida com transparência e responsabilidade.

Estamos empenhados em manter todos informados e envolvidos em cada passo desse importante projeto. Continuaremos trabalhando para proporcionar um atendimento de excelência aos moradores do Lago Norte.

Fiquem atentos às próximas atualizações e não deixem de nos acompanhar nas redes sociais e no nosso site oficial para mais informações.

Agradecemos o apoio e a confiança de todos.

 

Contrato de locação

 

 

AVISO DE PROCURA DE IMÓVEL PRORROGAÇÃO DE PRAZO PARA ENTREGA DAS PROPOSTAS A ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO LAGO NORTE DO DISTRITO FEDERAL, torna público que necessita de locação, pelo prazo mínimo de 12 (doze) meses, prorrogável automaticamente até o limite máximo de 05 (cinco) anos, ou de acordo com a legislação vigente, de um imóvel comercial, na área do Distrito Federal, LAGO NORTE, com área construída de no mínimo 1.270,00m2, caso não possua estacionamento coberto e/ou garagem, a 1.580,00m2, caso possua, para acomodar a Sede da Administração Regional do Lago Norte, com acessibilidade e estacionamento para veículos oficiais, conforme especificações contidas no Projeto Básico, observando o que dispõe o Decreto nº 33.788, de 13 de julho de 2012, a Lei nº 8.245, de 18/10/91, o artigo 51 e inciso V, do artigo 74 da Lei Federal nº 14.133, de 01 de abril de 2021 e alterações posteriores.O Edital de Chamamento Público e seus anexos estarão disponíveis no sítio eletrônico da Administração Regional do Lago Norte: https://www.lagonorte.df.gov.br/, ou poderão ser retirados no protocolo da Administração Regional endereço SHIN CA 05 bloco J-2, loja 12, Edifício Lúcia Plaza – Lago Norte/DF, CEP: 71.503-505, ou ainda, poderão ser solicitados via e-mail por meio do endereço eletrônico: protocolo@lagonorte.df.gov.br. Data para retirada do Edital de Chamamento Público e seus anexos e entrega das propostas: 07 (sete) dias úteis, compreendendo o período de 29/03/2023 até 06/04/2023 de 08h00 às 18h00. As propostas comerciais deverão estar em envelopes lacrados e serem endereçadas à Comissão de Avaliação de Propostas, instituída para este fim. O procedimento de contratação de locação de imóvel reger-se-á de acordo com a legislação vigente, em especial a Lei Federal nº 14.133, de 01 de abril de 2021, reservando-se a Administração Regional do Lago Norte, optar pela proposta comercial que melhor atender as suas necessidades operacionais. MARCELO FERREIRA DA SILVA Administrador Regiona

A regularização fundiária se tornou realidade para cerca de 1,5 mil famílias que moram no Núcleo Rural Capoeira do Bálsamo, no Lago Norte. O acordo para a legalização da área foi assinado nesta terça-feira (21) pelo governador Ibaneis Rocha e inicia o processo para encerrar uma espera de quase 50 anos.

O termo de compromisso é firmado entre a Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) e representantes da Associação dos Chacareiros do Núcleo Rural Capoeira do Bálsamo (Asbal).

“Estamos descobrindo o caminho da regularização no DF de forma segura e legal. Aquilo que existiu no passado, que eram os tratores, acabou. Estou feliz em ver a alegria de todos os moradores dessa região e nós vamos voltar aqui para entregar as escrituras, que é o que os moradores merecem”, discursou o governador Ibaneis Rocha.

Na prática, o condomínio fica responsável pela elaboração e a execução dos projetos de urbanismo, infraestrutura e aqueles relacionados ao licenciamento ambiental. A Terracap, por sua vez, coordena esse trabalho para que ele siga corretamente toda a legislação de regularização.

Uma vez aprovados os projetos e estudos, iniciam-se os trâmites internos na Terracap para o lançamento do edital de chamamento de venda direta, convocando os moradores a exercer o direito de compra das ocupações. “Nesse modelo, nós trazemos os moradores para o desenvolvimento dos projetos, para que eles vejam o que é exigido, para chegarmos na legalização”, observa o presidente da Terracap, Izídio Santos.

Morador da região há 25 anos, o diretor administrativo da Associação dos Chacareiros do Núcleo Rural Capoeira do Bálsamo (Asbal), Claudecy Vieira, comemora o acordo. “É uma grande luta nossa. Há mais de 40 anos que buscamos essa regularização e ela vem culminar com o desenvolvimento de toda a região”, avalia.

Anfitriã do evento, a moradora Zoé Gonzaga endossa a alegria de Claudecy em ver a região caminhar para a regularização. “Em outros tempos, era só promessa. Agora, estou feliz porque o governador Ibaneis Rocha teve a coragem de nos dar esse presente”, complementa.

Em consequência da regularização e da segurança jurídica trazida por ela, a tendência, segundo a Secretaria de Agricultura, é que os moradores que são produtores rurais passem a investir mais em seus terrenos e moradia.

“A dificuldade para se obter financiamento se dá justamente com a falta de titularidade da área. Temos casos de produtores rurais que investem mais em maquinário do que na própria residência por não ter a garantia da permanência ali. Com essa medida, o produtor se sente seguro de melhorar a vida dele ali”, explica o secretário-executivo de Agricultura, Rafael Bueno.

 

A Administração Regional do Lago Norte publicou no dia 28 de fevereiro de 2023 no Diário Oficial do Distrito Federal o aviso público para locação de um imóvel para abrigar a sede do órgão. O contrato terá vigência de no mínimo 12  meses até 5 anos, contados a partir da data de sua assinatura, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos.

Os interessados podem solicitar o projeto básico presencialmente, no Protocolo da Administração ou eletronicamente pelo email: protocolo@lagonorte.df.gov.br . 

As propostas deverão ser entregues pessoalmente na sede da Administração Regional do Lago Norte  (RA XVIII, SHIN CA – 5 Bloco J1 Edifício Nelson Plaza), de segunda a sexta-feira, de 8h às 18h, em envelope fechado e lacrado, e digital (arquivos salvos em pendrive), até o dia 10 de março, endereçada a Comissão de Avaliação das Propostas da Administração Regional do Lago Norte – RA XVIII.

Veja o aviso publicado no DODF n° 40 de 28/02/2023 : SEI_GDF – 107132371 – Edital de Licitação

A Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística do DF (DF Legal) começa, nesta quarta-feira (1º), a fiscalizar o cumprimento da lei que proíbe a distribuição ou venda de sacolas plásticas na capital. Ao todo, serão 80 auditores fiscais nas ruas para garantir a execução da nova norma.

Conforme determina o texto da Lei nº 6.322, de 10 de julho de 2019, estabelecimentos ficam vedados de oferecer sacolas plásticas descartáveis que sejam confeccionadas à base de materiais como polietileno, propileno e polipropileno. “Vamos verificar se as sacolas disponibilizadas têm ou não o selo de ‘100% biodegradável’. Caso não tenham, não podem ser oferecidas, mesmo aquelas que usam para colocar frutas e verduras”, explica Edmilson Cruz, subsecretário de Fiscalização de Resíduos.

 

Criada pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) e sancionada pelo GDF, a lei de quase quatro anos atrás já teve o prazo para início da fiscalização revisto duas vezes pelos deputados distritais. A primeira delas ocorreu em 2021 e a outra em agosto de 2022, época em que a secretaria chegou a iniciar os trabalhos de controle.

Neste mês de março, os comércios que utilizam as sacolas, como mercados, padarias e drogarias, receberão a visita dos auditores fiscais da DF Legal para orientações de caráter educativo antes das punições. “Estaremos explicando como funciona a lei para aqueles comerciantes que, por alguma razão, ainda não se adaptaram à nova realidade”, diz Edmilson.

A partir de abril, caso o descumprimento persista, a pasta poderá aplicar uma notificação em que o comércio terá até 60 dias para se regularizar. Só em caso de persistência na violação é que a secretaria aplicará uma multa diária de R$ 11.443,85. Entre outras sanções aplicáveis, estão a apreensão das sacolas e até mesmo a suspensão da licença de funcionamento do estabelecimento.

Vale lembrar que os comerciantes estão autorizados a distribuir ou vender as chamadas sacolas biodegradáveis ou biocompostáveis aos consumidores. Segundo o texto da lei, aquelas permitidas a serem entregues ou vendidas são as “não oriundas de polímeros sintéticos fabricados à base de petróleo, elaboradas a partir de matérias orgânicas como fibras naturais celulósicas, amidos de milho e mandioca, bagaço de cana, óleo de mamona, cana-de-açúcar, beterraba, ácido lático, milho e proteína de soja e outras fibras e materiais orgânicos”.

Os estabelecimentos devem, ainda, estimular o uso das sacolas feitas para serem reutilizáveis, aquelas que são confeccionadas com material resistente e que suportam o transporte de produtos e mercadorias em geral.

*Com informações da DF Legal

 

A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) fará licitação pública para contratação das obras de implantação de infraestrutura de pavimentação e drenagem no Setor de Mansões do Lago Norte, Lote 5, Quadra ML 8. O certame é presencial e está marcado para 1º de fevereiro, às 10h. O credenciamento do representante e a entrega dos envelopes devem ser feitos até a mesma data, às 9h.

Certame será realizado na Terracap | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

O critério de julgamento é o menor preço, ou seja, será declarado vencedor o licitante que apresentar a proposta mais vantajosa para a administração pública. Conforme o aviso de licitação publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), o valor estimado é de R$ 392.784,24.

Os serviços prestados serão drenagem urbana, pavimentação asfáltica, instalação de meios-fios, sinalização, calçadas e demais elementos para a via de acesso da região. 

As empresas interessadas em participar da concorrência já podem fazer o download do edital no site da Terracap, na seção Licitações Compras/Serviços. Para acessar os demais documentos referentes à Licitação Presencial nº 30/2022, basta clicar neste link.

Mais informações também podem ser obtidas no call center da Terracap, no telefone (61) 3350-2222 ou pelo chat online, disponível no portal da agência.. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h.

*Com informações da Terracap


A Administração Regional do Lago Norte publicou hoje (12/1) no Diário Oficial do Distrito Federal o aviso público para locação de um imóvel para abrigar a sede do órgão. O contrato terá vigência de 12  meses, contados a partir da data de sua assinatura, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos.

Os interessados podem solicitar o projeto básico presencialmente, no Protocolo da Administração ou eletronicamente pelo email: protocolo@lagonorte.df.gov.br . 

As propostas deverão ser entregues pessoalmente na sede da Administração Regional do Lago Norte  (RA XVIII, SHIN CA – 5 Bloco J1 Edifício Nelson Plaza), em envelope fechado e lacrado, e digital (arquivos salvos em pendrive), até o dia 19 de janeiro, endereçada a Comissão de Avaliação das Propostas da Administração Regional do Lago Norte – RA XVIII.

Veja o aviso publicado no Diário Oficial do Distrito Federal:  DODF 12.01.2023

Aniversariante desta terça-feira (10), data em que completa 63 anos, o Lago Norte recebeu montante superior a R$ 15 milhões de investimentos entre 2019 e 2022. A população, estimada em mais de 37,5 mil habitantes, foi beneficiada com obras viárias complexas, que aumentaram a segurança e a mobilidade na região. As intervenções foram executadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER).

Um dos destaques foi a inauguração da via de ligação Taquari-Varjão, em maio do ano passado. O trecho de 1,2 km de extensão permite que os motoristas cheguem ao Lago Norte sem precisar passar pela BR-020. Obra direta do DER, a operação teve investimento de R$ 2 milhões e beneficiou 20 mil pessoas, com pavimentação, sistema de drenagem, meios-fios, ondulações, grama e sinalizações horizontal e vertical.

Pista de acesso ao Taquari contou com investimento de R$ 2 milhões e beneficiou 20 mil pessoas | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

 

“Para quem não conhece o local, a obra pode parecer pequena, mas, na verdade, foi uma ação de grande complexidade e de grande relevância para os moradores, que enfrentavam um trecho íngreme e sem nenhuma estrutura todos os dias. Agora, as pessoas têm um deslocamento rápido, tranquilo e, o mais importante, seguro”, afirma o administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira.

A ciclista e professora Mariana Sousa, 26 anos, presenciava diariamente o sufoco de motoristas e pedestres que cortavam caminho pelo trajeto. “Era bem perigoso, muitas pessoas tentavam passar e desistiam, por medo ou porque ficavam presas. Agora, esse problema não existe mais”, comemora ela, que mora no Taquari há três anos.

“Eu trabalho em Taguatinga e, apesar de toda a distância, não penso em me mudar daqui. Alguns pontos precisam ser melhorados, mas isso acontece em qualquer lugar. Aqui, me sinto bem e acolhida”, comenta Mariana.

Outra grande conquista da região administrativa foi a conclusão do Trevo de Triagem Norte (TTN), em novembro de 2020. Foram 16 obras especiais, 13 viadutos e duas pontes laterais, a exemplo da alça de acesso que liga o Lago Norte e a saída norte diretamente à W3 Norte, com acesso ao Setor Hospitalar Norte.

A obra compreendeu a terraplenagem, pavimentação e drenagem profunda, com a implantação de tubulação e bueiro, criação de 2,5 km de ciclovias e a reforma completa da Ponte do Bragueto. O custo total foi de R$ 12 milhões, e o benefício chega a cerca de 50 mil motoristas.

A entrada e a saída do Lago Norte foram facilitadas após a entrega do Complexo Viário Joaquim Roriz | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

 

“São obras que mudaram toda a circulação e o deslocamento das pessoas na região norte de Brasília. Quem anda por lá percebe a diferença do antes e depois”, afirma o superintendente de Obras do DER, Cristiano Cavalcante.

Ele lembra que a finalização de construção de estacionamentos e retornos, além do Complexo Viário Joaquim Roriz, também trouxe melhorias para a população. O complexo reúne 28 km de vias, 14 km de ciclovias, 23 viadutos e quatro pontes, favorecendo mais de 100 mil motoristas no dia a dia. “Nos últimos quatro anos, fizemos obras de diferentes tamanhos na cidade, que dão mais fluidez ao trânsito e melhoram as condições de vida de todos”, afirma o gestor.

Educação

O Lago Norte também recebeu benfeitorias em prol do acesso à educação. O primeiro campus da Universidade do Distrito Federal Jorge Amaury (UnDF) foi inaugurado no Centro de Atividades 2 (CA 2) da região, em junho do ano passado. O espaço de 6,5 mil m², localizado em um prédio cedido pela Terracap, poderá comportar até 1,5 mil alunos de todo o DF.

Acesso à Escola Classe Olhos d’Água, na área rural do Taquari, recebeu investimento de R$ 1 milhão | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

 

Além disso, houve a pavimentação do acesso à Escola Olhos d’Água, na área rural do Taquari. Um trecho de 500 metros recebeu massa asfáltica, meios-fios e sinalizações horizontal e vertical para melhorar o tráfego de mais de 100 crianças que estudam na instituição. A obra faz parte do programa Caminho das Escolas, executado pelo DER. O investimento foi de R$ 1 milhão.

“As crianças iam para a escola na lama quando chovia e tinham que enfrentar a poeira no tempo seco”, relembra o administrador. Também houve a instalação de ar-condicionado e a criação de mais uma sala de aula e do pátio na escola infantil – intervenções diretas da administração.

A diretora da Escola Olhos d’Água, Neide Viana Luiz, 48 anos, conta que, antes da pavimentação, os alunos eram prejudicados e havia muita dificuldade em chegar até a unidade. “Essa pavimentação sempre foi um sonho de toda a comunidade. Melhorou o acesso à escola, e conseguimos receber mais alunos”, diz.

A docente acrescenta que a criação de mais uma sala de aula e do pátio coberto, junto à nova pista, afetou positivamente o aproveitamento estudantil. “Essas conquistas possibilitaram uma melhor acomodação dos nossos alunos e o desenvolvimento das atividades previstas no projeto pedagógico da escola”, afirma.

Em março de 2020, foi entregue o Centro de Educação da Primeira Infância (Cepi) Cajuzinho. A nova creche atende 174 crianças de até três anos, beneficiando famílias de regiões como Varjão, Itapoã, Paranoá, além de mães que trabalham no Lago Norte. O investimento foi de mais de R$ 3,2 milhões, recursos originários do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Diálogo

O administrador Marcelo Ferreira: “O próprio governador Ibaneis Rocha pede que deixemos o gabinete para escutar o que a população quer. Para 2023, o plano é continuar ouvindo os moradores para resolver as principais necessidades” | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

 

Segundo o administrador do Lago Norte, todas as ações eram reivindicações da população. “Temos um compromisso com a cidade. O próprio governador Ibaneis Rocha pede que deixemos o gabinete para escutar o que a população quer. Então, para 2023, o plano é continuar ouvindo os moradores para resolver as principais necessidades”, reforça.

Exemplo do diálogo foi a criação de um ponto de apoio para motoboys, construído no Centro de Atividades 7, em janeiro do ano passado. O local nasceu após a administração perceber a necessidade dos trabalhadores em ter uma base. A iniciativa foi da administração regional local, em parceria com a Novacap e o DER.

Catarina Loiola, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

Mais de 1,5 mil mudas de árvores foram plantadas em núcleos rurais do Lago Norte, neste domingo (4). A ação foi organizada pelo Movimento Tempo de Plantar, em parceria com a Administração Regional do Lago Norte e a Associação Preserva Serrinha.

 

O plantio ocorreu em oito pontos da cidade, simultaneamente: sete no Núcleo Rural da Serrinha do Paranoá e um no Bosque dos Escoteiros. Entre as 8h30 e as 12h, em cada local, cerca de 30 moradores colocaram as mãos na terra em prol da preservação do meio ambiente.

Parte das mudas foi produzida pelos próprios moradores, enquanto  outra parte foi doada pelo Viveiro do Lago Norte. Foram cultivadas espécies nativas do cerrado, como ipê, jatobá, cagaita, lobeira, aroeira, baru, baturi e pata-de-vaca, além de exemplares frutíferos, como amoreira, mangueira, jaqueira e abacateiro

Simbolismo

Desde 2018, o primeiro domingo de dezembro é considerado o dia ideal para a plantação de árvores. A data simbólica foi criada pela organização Tempo de Plantar e, neste ano, também ocorreu no Gama, São Sebastião, Brazlândia, Sudoeste e na Vila Planalto, no Plano Piloto.

“O melhor período para plantar é dezembro, depois das chuvas de novembro e antes do período de seca”, afirma um dos integrantes do movimento e responsável pelas ações no Lago Norte, Doralvino Sena. “Há ainda o simbolismo com a chegada das festas de final de ano e a confraternização entre o povo e a terra.” 

O administrador regional do Lago Norte, Anderson Tolêdo, comenta que o evento trouxe aos moradores a sensação de pertencimento à terra em que vivem. “A intenção foi envolver a comunidade com a região, pois não adianta que o Estado cuide da natureza, sem que as pessoas participem”, avalia.

População aderiu

A população foi mobilizada para participar do evento pela associação Preserva Serrinha. “Fomos convidados pela administração para chamar os moradores e ficamos muito felizes com a adesão positiva; é muito bacana sentir que a comunidade se importa com o meio ambiente, que é uma forma de cuidar de nós mesmos”, afirma a presidente da Preserva Serrinha, Lúcia Mendes.

A associação reúne cidadãos e entidades de todos os núcleos rurais do Lago Norte em busca da defesa e preservação da Serrinha do Paranoá. “É uma região produtora de água, com 100 nascentes mapeadas”, explica Lúcia Mendes. “Em fevereiro, criamos a entidade para evitar incêndios florestais e invasões, que ocorrem com muita frequência”.

Voluntário no Viveiro do Lago Norte, o aposentado Mário Luiz Morador, 68 anos, esteve no evento realizado no domingo. “Foi muito bonito ver as famílias comprometidas com o plantio”, diz o morador da QI 11 do Lago Norte. “Cuidar da natureza significa produzir água e água é vida.”

Catarina Loiola, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

O Viveiro do Lago Norte recebeu 25 alunos das turmas de oitavo e nono anos do Centro de Ensino Fundamental do Lago Norte (Celan), que manifestaram interesse em aprender um pouco mais sobre plantas nativas do cerrado. Cada estudante saiu de lá com uma muda, que, a partir das noções adquiridas, foi plantada em uma área da escola. 

Mão na massa: alunos desenvolvem noções de manejo de plantas nativas do cerrado | Foto: Divulgação/Ascom Lago Norte


A iniciativa é uma das propostas do projeto NaMoral, do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), para difundir o conceito de cidadania plena e colaborar na formação de cidadãos responsáveis. Além do Celan, participam, na edição deste ano, o Centro de Ensino Fundamental (CEF) 3 de Planaltina, CEF Lobo Guará (Riacho Fundo), CEF 3 de Brazlândia, CEF 427 de Samambaia, CEF 3 Brasília, CEF 10 do Guará, CEF 1 Brazlândia, CEF 1 Brasília, CEF 2 Ceilândia, CEF 101 do Recanto das Emas e o Centro Educacional (CED) 308 do Recanto das Emas.

“A ideia de trazer os alunos até o Viveiro foi por conta da questão ambiental e dos plantios de árvores”, comenta a vice-diretora do Celan, Luciane Figueiredo. “Na nossa escola há uma área grande de estacionamento, sem nenhuma árvore, e que no período de seca tem muita poeira e nenhuma sombra. A escola pretende tornar aquele ambiente mais agradável plantando algumas mudas do cerrado, acreditando que daqui a uns cinco anos [o local] pode se tornar até um bosque e que os próprios alunos cuidem desse espaço.”

Valores difundidos

A professora Ana Regina Corrêa, que leciona língua portuguesa no Celan, ressalta que o projeto tem uma grande importância porque reforça o trabalho de algumas virtudes que os professores trabalham dentro de sala de aula, como integridade e honestidade.

“O projeto não foi elaborado para eles apenas como alunos, mas como cidadãos também”, aponta. “A quantidade de alunos interessados em participar do NaMoral foi muito alta. O projeto chamou a atenção deles, e muitos participaram porque querem fazer algo pela escola, deixar boas lembranças”.

O administrador regional do Lago Norte, Anderson Tolêdo, também participou da visita e conversou com os estudantes sobre a oportunidade de ter esse contato com mudas de diversas espécies. “É muito interessante as crianças estarem em um ambiente que incentiva a preservação do meio ambiente, e o projeto NaMoral, como um todo, ajuda a pensar a longo prazo no reforço dos valores que são trabalhados para educar as novas gerações para o verdadeiro sentido e valor da integridade e das virtudes”, afirma.

“Esse projeto ajuda as pessoas a serem mais respeitosas umas com as outras, a terem mais integridade; e, principalmente, ensina a preservar o meio ambiente”, resume Sofia Martins, aluna do oitavo ano do Celan. Seu colega Hugo Santos reforça: “Estou achando o projeto muito bom, porque nos ensina sobre ter mais amor ao próximo e nos faz ter mais amizade com os colegas da escola. Eu, por exemplo, estou perdendo aos poucos minha timidez”.

O projeto é competitivo e, no próximo dia 15, promoverá uma premiação durante a qual serão conhecidas as quatro primeiras escolas colocadas. Em 2019, nove escolas públicas participaram, impactando diretamente mais de 250 estudantes. Naquela edição, o Celan foi a unidade escolar vencedora e, com o prêmio conquistado, investiu na construção de um espaço de convivência na escola.

Conheça mais sobre o projeto NaMoral.

*Com informações da Ascom Lago Norte

A Agência de Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal (Terracap) vai contratar, por meio de licitação pública, empresa especializada para a execução das obras de drenagem urbana e pavimentação asfáltica, meios-fios, sinalização e calçadas na via de acesso local e residencial para o Lote 5 do Conjunto M1, ML 8 no Setor de Mansões do Lago Norte.

Conforme o aviso de licitação publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), o certame está marcado para 9 de dezembro, às 10h. O critério de julgamento é o menor preço, ou seja, será declarado vencedor o licitante que apresentar a proposta mais vantajosa para a administração pública. O credenciamento do representante e a entrega dos envelopes devem ser feitos até a mesma data, às 9h.

As obras de infraestrutura são fundamentais para o desenvolvimento socioeconômico da região e têm o objetivo de levar mais qualidade de vida para os moradores do local. A Terracap é responsável pela implantação de infraestrutura básica dos seus empreendimentos, em cumprimento à Lei nº 6.766/1979.

As empresas interessadas em participar da concorrência já podem fazer o download do edital por meio do site da Terracap, na seção Licitações Compras/Serviços. Para acessar o edital e os demais documentos referentes à Licitação Presencial nº 30/2022, basta clicar neste link.

*Com informações da Terracap

Quem passa pela Estrada Parque Paranoá (EPPR), rodovia de Brasília que liga o Lago Norte à represa do Lago Paranoá, notou a presença de uma escultura feita de aço carbono, localizada bem em frente ao Condomínio Privê 1. Trata-se da Bike Serrinha, uma criação do artista plástico Darlan Rosa doada por ele ao Projeto Ecotrilhas Serrinha do Paranoá.

                                                                                                               

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

A escultura tem como objetivo sinalizar e divulgar uma das entradas para as trilhas ecológicas da região. Darlan, que também é ciclista e apaixonado pelo meio ambiente, revela que a inspiração para a escultura  foi sensibilizar a  população. “ Todo o processo criativo foi pensado para demonstrar a importância da  interatividade do homem com a natureza. Fiz um ciclista envolvido em flores para demonstrar o cuidado que as pessoas devem ter com o meio ambiente. Ao invés de colocar a placa, você lança ali um monumento que comunica melhor ”, afirma o artista.

A inauguração, no final de setembro, contou com a participação do grupo de ciclismo Batom Bikers Bsb. A turma do pedal, com cerca de 50 integrantes, prestigiou e elogiou o ponto que também sinaliza a entrada do percurso frequentado por eles.

Turismo ecológico

O Projeto Ecotrilhas Serrinha foi criado em 2016 pelo Instituto Oca do Sol, com o objetivo de alavancar o turismo, a cultura e o lazer. O primeiro produto desse trabalho foi o levantamento de trilhas, pontos culturais, turísticos e ambientais existentes na região.
 

 Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

“Ao mesmo tempo em que oferece dicas aos ciclistas, caminhantes, turistas e pessoas que buscam contato com a natureza, o Ecotrilhas também visa despertar nos visitantes o sentimento de pertencimento e alertar para a necessidade de preservação ambiental das riquezas naturais da Serrinha do Paranoá”, explica a presidente do Instituto Oca do Sol, Maria Consolacion Udry.

O Projeto Ecotrilhas já georreferenciou e sinalizou cinco trilhas: três para mountain bike (ciclismo), uma para trecking (caminhada) com características rurais e outra abrangendo 3 parques urbanos da Península do Lago Norte. Quem optar pelo passeio urbano poderá conhecer o Parque Vivencial, o Parque das Garças, o Parque Esportivo na “ Quebra da 13” e o Viveiro Comunitário do Lago Norte. No trajeto os visitantes podem apreciar a natureza, conhecer árvores e animais do cerrado, além de vivenciar diversos espaços de lazer e pontos turísticos do Lago Norte, enquanto desfrutam das trilhas com sinalização e segurança.

O administrador regional do Lago Norte, Anderson Tolêdo, enfatiza a importância do Projeto Ecotrilhas para fomentar o turismo na região, com todo o cuidado de preservar a natureza. “As trilhas e a cachoeira são visitadas por pessoas de todos os cantos de Brasília e com o Projeto, é possível conhecer com segurança todas as trilhas mapeadas, tanto para quem vai a pé ou de bicicleta. É importante para o turismo ecológico e uma excelente maneira de cuidar da saúde”, afirma. 

Outras obras

Mineiro radicado em Brasília desde meados de 1960, Darlan Rosa é formado em comunicação social. Aprendeu com o pai o ofício de escultor de mármores. Em diversos pontos do Distrito Federal é possível apreciar obras do artista como as esferas que estão instaladas no gramado do Memorial JK e o Casulo Interativo, no CCBB. Em 1986, criou o personagem Zé Gotinha, mascote da campanha internacional de vacinação contra a poliomielite. Darlan atuou também como apresentador e ficou conhecido como Titio Darlan ao comandar o programa infantil Carrossel, da TV Brasília, primeiro programa televisivo infantil da capital. Além de comandar as brincadeiras e anunciar os quadros, Darlan passava noções de desenho para as crianças.

Por Natália Carvalho / Ascom Lago Norte

Em ano de Copa do Mundo, nada melhor do que uma arena nova para jogar uma bolinha. A quadra poliesportiva da Granja do Torto foi toda reformada com o piso nas cores do Brasil – azul, amarelo e verde. Alambrados foram consertados, além das tabelas para a prática do basquete e as traves. Um pedido feito desde 2014 por moradores do bairro, próximo ao Lago Norte.


Executada pela Novacap, com o apoio de oito reeducandos da Funap, a reforma da quadra da Granja do Torto contemplou o piso, as traves, as tabelas e o alambrado | Fotos: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília


A reforma está sendo executada pela Novacap, com o apoio de oito reeducandos da Fundação Nacional de Amparo ao Preso (Funap). O material também é de responsabilidade da companhia.


O líder comunitário Marcelo Oliveira diz que a quadra da Granja é usada pela comunidade de manhã, à tarde e à noite


Segundo o líder comunitário da Granja, Marcelo Oliveira, 51 anos, a quadra é usada diuturnamente. “Temos meninos e adultos jogando futsal aqui de manhã, de tarde e à noite quando está tudo iluminado. Esse campo foi feito na década de 90 e é o ponto de lazer da nossa juventude aqui”, conta.

Segundo Oliveira, ele já fez por conta própria consertos no alambrado que estava danificado. “Com o passar do tempo, foi ficando tudo muito ruim. Buracos na grade, caiu o portãozinho. Essa reforma é muito bem-vinda”, ressalta.


Administrador do Lago Norte, Anderson Tolêdo, na quadra da QI 5: ponto de lazer está na lista para reforma


Outra quadra que está na lista para reformas é a da QI 5 do Lago Norte, próximo à 9ª Delegacia de Polícia (DP). De acordo com o administrador Anderson Tolêdo, já há tratativas também com a Novacap para dar uma ‘cara nova’ ao espaço de lazer.

A quadra da QI 5, por sua vez, é o palco do vôlei e, inclusive, campeonatos são realizados esporadicamente por lá. A noite das terças-feiras é obrigatória, mas pelo menos três vezes por semana há partidas por lá. Segundo o morador e jogador Thiago Ramirez, 40, chegam a se reunir até 40 pessoas para os jogos.

“Há uma carência por espaços como esse no Lago; temos apenas uma quadra para todo o bairro. Então, é superimportante essa melhoria para que possamos jogar com mais conforto e animação”, diz o empresário. Em tempos de chuva, Thiago conta que a turma do vôlei joga na quadra cedida por uma escola particular.

“Na realidade, a gente precisa constantemente recuperar os espaços públicos que envelhecem com o tempo. E esses dois campos aí já estão garantidos”, destaca o administrador. “E vale lembrar que a prática do esporte melhora a qualidade de vida, evita problemas de saúde e é algo que a gente quer incentivar aqui na região”, finaliza Anderson.

Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

 

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) convoca toda a população a participar de uma audiência pública em 21 de novembro, a partir das 18h. O objetivo é debater com a sociedade a proposta de Projeto de Lei Complementar (PLC) sobre a concessão de uso para ocupação das áreas públicas contíguas aos lotes residenciais nos Lagos Sul e Norte. O aviso foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) do dia 21 de outubro.

O Governo do Distrito Federal (GDF) tem trabalhado para enfrentar problemas que se arrastam há décadas. Por isso, a proposta elaborada pela Seduh pretende regulamentar as ocupações consolidadas, sem nunca terem tido limitações e critérios a serem observados.

“O objetivo da lei é regulamentar, através de uma cessão onerosa, a situação existente hoje nos lagos Sul e Norte. Esse é um problema histórico de ocupações que se consolidaram de forma irregular e sem critérios”, explica a secretária-executiva de Gestão e Planejamento do Território da Seduh, Janaína Vieira.

O objetivo da audiência pública é debater com a sociedade a proposta de Projeto de Lei Complementar (PLC) sobre a concessão de uso para ocupação das áreas públicas contíguas aos lotes residenciais nos Lagos Sul e Norte | Imagem: Reprodução Google Earth

 

A proposta de PLC prevê diretrizes para garantir a conexão e livre circulação de pedestres no espaço público, bem como o acesso franco entre logradouros públicos, equipamentos públicos comunitários, áreas comerciais e institucionais e mobiliário urbano.

A minuta também define uma fórmula de cálculo para a cobrança do preço público devido, que terá como base o valor venal do terreno utilizado para cálculo do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU). Será um preço público pago anualmente.

A audiência pública será realizada presencialmente na sede da Seduh, localizada no Setor Comercial Norte (SCN), Quadra 1, Bloco A – Edifício Number One, no auditório do 18º andar. O evento também será transmitido pelo Youtube, por meio do canal Conexão Seduh.

A minuta do Projeto de Lei Complementar está disponível para consulta no site da Seduh. A população pode acessar todo o material na aba Participação, em Audiências Públicas.

Próximos passos

Após a apresentação do Projeto de Lei Complementar, a equipe da Seduh avaliará as sugestões apresentadas pela população ao texto, fazendo os ajustes técnicos necessários.

Em seguida, o texto será encaminhado para a deliberação do Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan). Em seguida, será enviado à Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) para ser apreciado pelos parlamentares.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento de Urbano e Habitação

Brasília, 28 de setembro de 2022 – Atendendo a uma reivindicação dos habitantes da Vila de Moradores da Granja do Torto, o GDF Presente e a Novacap fazem a limpeza e regeneração da Praça da Matinha naquela localidade, que havia se transformado em área de descarte de lixo e de inservíveis. No total foram removidas 18 toneladas de material verde, lixo e inservíveis.

Desde o início de setembro, equipes do GDF Presente, Novacap, Departamento de Parques e Jardins, Divisão de Manutenção de Áreas Verdes (Dimav), Detran e Secretaria de Administração Penitenciária (Seape) fazem poda de árvores, capina e frisagem e retirada de lixo do equipamento público.

Praça da Matinha, na Granja do Torto, passa por limpeza e ganha mais estrutura como centro de convivência | Foto: Divulgação

 

A segunda etapa do trabalho consiste em equipar a praça com mobiliário, como bancos, lixeiras e até um gazebo. Os bancos já estão sendo instalados. De acordo com o coordenador do Polo Central 3 do GDF Presente, Alexandro Cesar, a ideia é devolver ao local a sua principal função, que é ser um centro de convivência. “Vamos deixar a Praça da Matinha um local agradável para o convívio das pessoas. Também será feita a pintura de um muro próximo ao local”, destacou.

“A recuperação de espaços públicos destinados ao uso da comunidade tem sido uma constante nas ações de manutenção das cidades, assim como a preservação dos espaços recuperados, como foi o caso da Praça da Matinha. No entanto, a conscientização da comunidade para o descarte do lixo nos locais adequados será fundamental para o pleno aproveitamento dos serviços recentemente realizados”, avaliou o secretário de Cidades, Valmir Lemos.

O administrador do Lago Norte, Anderson Tolêdo, destacou o fato de estar sendo atendida uma antiga reivindicação dos moradores da Granja do Torto. “Agora a praça volta a ser um espaço de convívio”, disse. O prefeito da Vila de Moradores da Granja do Torto, Marcelo Oliveira, lembrou que o equipamento foi inaugurado em 1980. “A obra era aguardada”, reforçou.

O Setor Habitacional Granja do Torto possui uma área de 341,5 hectares e está localizado na Região Administrativa do Lago Norte. O local tem capacidade para cerca de cinco mil habitações e limita-se a norte e a oeste com o Parque Nacional de Brasília, a leste com o Ribeirão do Torto e ao sul com a DF-003.

Brasília, 22 de julho de 2022 – As vias do Lago Norte passam por recapeamento asfáltico. A ação teve início nesta semana pelos conjuntos 1 e 2 da QI 4 e segue até a próxima quarta-feira (27).

O trabalho é executado pelos participantes do programa Mão na Massa, da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) – que promove a qualificação profissional – em parceria com a administração regional.

Após a finalização dos serviços no Lago Norte, o programa Mão na Massa seguirá para trabalhos semelhantes no Lago Sul | Foto: Divulgação

 

“Esse é mais um treinamento do programa Mão na Massa. Vamos em todas as ruas. A semana de apoio ao Lago Norte se encerrou, mas vamos continuar com o programa até quarta-feira (27)”, explica o coordenador do Polo Central 3, Alexandro César.

O programa passa pelas ruas da região administrativa corrigindo o pavimento asfáltico que estava desgastado pela ação do tempo. “O programa Mão na Massa é de grande importância para que as equipes de manutenção da RA recebam a orientação correta a respeito da melhor forma de recapeamento, evitando ao máximo o retrabalho”, afirma o administrador regional do Lago Norte, Anderson Tolêdo.

“O serviço de recapeamento corresponde à maioria das ouvidorias que recebemos na administração, portanto, quanto mais qualificado o trabalho, melhor para todos”, completa.

Após a finalização dos serviços no Lago Norte, o programa seguirá para trabalhos semelhantes no Lago Sul.

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

Brasília, 21 de julho de 2022 – A Administração Regional do Lago Norte recebeu, durante quatro semanas, entre junho e julho, o reforço de dez reeducandos do projeto Mãos Dadas, da Secretaria de Administração Penitenciária (Seape). O principal objetivo foi agilizar a resolução de demandas abertas pela comunidade na Ouvidoria do GDF.

Entre as ações mais solicitadas está a manutenção de vias, tapando os buracos que aparecem no asfalto tanto nas entradas das quadras residenciais quanto nas pistas principais do bairro.

Dez reeducandos do projeto Mãos Dadas reforçaram os trabalhos de manutenção realizados no Lago Norte | Foto: Divulgação

 

Além disso, com as equipes da administração, as ações incluíram limpeza da quadra poliesportiva,  limpeza e manutenção dos parques de areia, recolhimento de entulho e lixo verde descartados de forma indevida ao longo das vias, manutenção e organização do viveiro comunitário e, ainda, apoio na limpeza e organização para inauguração do campus da Universidade do Distrito Federal (UnDF).

“Com o reforço na equipe, conseguimos atender mais rapidamente às solicitações registradas na Ouvidoria, além de [o trabalho] ser uma excelente oportunidade para os reeducandos”, afirma o administrador do Lago Norte, Anderson Tolêdo.

*Com informações da Administração Regional do Lago Norte

A Universidade do Distrito Federal Jorge Amaury (UnDF) ganhou o seu primeiro campus nesta terça-feira (28). Localizado no CA 2, no Lago Norte, o espaço vai atender alunos de toda a ponta norte do DF, como Varjão, Granja do Torto, Paranoá, Paranoá Park, Itapoã, Sobradinho, Sobradinho II, Planaltina e demais interessados em ingressar na instituição de ensino.

A cerimônia de inauguração da estrutura do Lago Norte contou com a participação do governador Ibaneis Rocha, da reitora pro tempore da UnDF, Simone Benck, e da secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, entre outras autoridades. Para o governador, a obra é um dos grandes marcos da gestão.

“Essa é uma das maiores obras do nosso governo, uma obra muito importante. Sou fruto da oportunidade, e a oportunidade vem por meio do ensino e da educação. Aqui teremos profissionais qualificados lutando por uma educação de qualidade na nossa cidade”, destacou o governador Ibaneis Rocha.

A criação da UnDF democratiza o acesso ao ensino superior. Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em 2020, o DF teve 42,4 mil matrículas no ensino superior público e 106,9 mil matrículas em instituições privadas para o ensino presencial. Ou seja, 71,5% das vagas estão concentradas em entidades privadas de ensino.

“É importante lembrar que em 2019 tínhamos 124 mil jovens de 15 a 29 anos que não trabalhavam nem estudavam. Com a pandemia, esse cenário se tornou mais perverso, e a possibilidade da UnDF é ampliar essa oferta”, observou a reitora pro tempore da UnDF, Simone Benck.

O Campus Norte ocupa um espaço de 6,5 mil m² em um prédio cedido pela Terracap. A estrutura conta com 46 salas de aula e foi toda reformada, com a recuperação de calçadas, pátios, salas, banheiros, estacionamento e jardinagem – serviços que foram custeados pela Secretaria de Educação (SEE). O campus poderá comportar até 1,5 mil alunos.

“O maior beneficiário dessa universidade será, sem dúvida, o estudante da rede pública de ensino. Formaremos professores de qualidade que vão colaborar com os nossos alunos”, acrescenta a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

Os cursos da UnDF estão previstos para as áreas de Ciências da saúde e humanas, Cidadania e meio ambiente, Gestão governamental de políticas públicas e de serviços, Educação e magistério, Letras, artes e línguas estrangeiras modernas, Ciências da natureza e matemática, Educação física e esportes, Segurança pública e defesa social, Engenharia e áreas tecnológicas de setores produtivos e Arquitetura e urbanismo.

De olho na ampliação da estrutura e da oferta de ensino, o Governo do Distrito Federal (GDF) trabalha para abrir um segundo campus no Parque Tecnológico (Biotic), a fim de  abrigar as faculdades de engenharia, tecnologia e inovação e a reitoria. No local serão investidos R$ 56 milhões.

O convênio, celebrado nesta terça-feira (28) com o lançamento pedra fundamental, é firmado entre UnDF, Novacap, Biotic e Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF) – que vai investir R$ 56 milhões na criação de um espaço de laboratórios multiúso para o desenvolvimento de pesquisas de alta tecnologia, em associação com grandes centros de pesquisa e desenvolvimento do país e do mundo.

“O GDF, por meio da FAP-DF, já investiu mais de R$ 359 milhões em projetos de ciência, tecnologia e inovação. A UnDF não é diferente, e contou com fomento da fundação desde o início, com estudos de viabilidade, metodologias e estruturação da universidade, até o convênio para a construção da unidade voltada ao desenvolvimento de pesquisas de alta tecnologia”, detalha o diretor-presidente da FAP-DF, Marco Antônio Costa Júnior.

Também nesta terça-feira foi publicada no Diário Oficial do DF (DODF) a Resolução nº 5, que dispõe sobre a criação da Escola de Engenharia, Tecnologia e Inovação (Eseti), conectada ao Centro Interdisciplinar de Engenharias, Tecnologia e Inovação, que compõe a estrutura organizacional executiva da UnDF. Os primeiros cursos serão de Sistema de Informação, de Ciência da Computação, de Engenharia de Softwares e de Engenharia da Computação.

A universidade

De iniciativa do Poder Executivo local, o Projeto de Lei Complementar nº 34/2020 enviado à Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) em 19 de março de 2020 enfrentava, enfim, uma incômoda realidade: o DF figurava, junto ao Acre, Rondônia, Sergipe e Espírito Santo, como uma das cinco unidades federativas no país que não tinham uma universidade pública estadual sob sua alçada.

A sanção da lei que criou a UnDF foi assinada em julho de 2021 pelo governador Ibaneis Rocha. Fruto de um sonho de décadas, o projeto pioneiro, de autoria do Executivo local, autoriza a construção do primeiro centro universitário distrital, ampliando a oferta gratuita de vagas no ensino superior.

Na ocasião, o GDF anunciou investimento de R$ 200 milhões pelos próximos quatro anos, a realização de concurso público para professores e tutores e a destinação de espaços para as instalações acadêmicas.

“Ela nasce de um compromisso nosso em 2018. Há muito tempo se falava da criação da universidade do DF. Fizemos um trabalho arrojado com a participação do nosso saudoso professor Jorge Amaury e da [reitora pro tempore] Simone Benck. Conseguimos encaminhar à CLDF o projeto de lei, criando e garantindo recursos para a universidade. Hoje, 11 meses após a sanção do projeto de lei, estamos entregando o primeiro prédio da universidade, com o concurso nas ruas para a contratação de professores e tutores, e estamos lançando também a pedra fundamental do novo prédio da universidade no Parque Tecnológico da Biotic”, declarou o governador.

O nome da UnDF é uma homenagem ao professor Jorge Amaury, que esteve na luta pela implantação dessa universidade até 2021 e faleceu vítima de covid-19.

Ian Ferraz, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger
 Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

O Viveiro Comunitário do Lago Norte vai completar sete anos no mês de julho. A área, de 639 m², está localizada na QL 6, ao lado do grupo de escoteiros Lis do Lago. Desde a criação do viveiro, já foram doadas cerca de 210 mil mudas de espécies como baru, cagaita, ipê, flamboyant, aroeira, jacarandá, espada-de-são-jorge e citronela.

No início, o objetivo era a produção de mudas para recuperar nascentes de córregos, como o do Urubu e do Palha, bem como a promoção de educação ambiental. Atualmente, o viveiro também disponibiliza espécies aromáticas, ornamentais, exóticas e frutíferas. São produzidas aproximadamente 40 mil mudas por ano.

“As pessoas amam os ipês e sempre pedem”, conta Raimundo Nonato, servidor da Administração Regional do Lago Norte que se dedica a cuidar da manutenção do viveiro. “A melhor época para pegarem as mudas dessa espécie é a partir de setembro, assim como para as mudas de jacarandá e de aroeira”, orienta.

 

Na primeira visita, cada pessoa tem direito a levar até cinco unidades de mudas gratuitamente. Nas próximas vezes, ou quando for solicitada maior quantidade de mudas, pede-se uma doação de insumos para manutenção do viveiro, como saquinhos de plástico, vasos, adubo ou sementes.

O administrador do Lago Norte, Anderson Tolêdo, ressalta a relevância do viveiro comunitário.  “O projeto é tão importante que perpetua nesses sete anos”, ressalta o administrador do Lago Norte, Anderson Tolêdo. “Acompanhei e participei da implantação do Viveiro Comunitário desde o início do projeto e vejo com muita satisfação os benefícios alcançados”.

Viveiro Comunitário do Lago Norte
→ Endereço: SHIN QL 6 (ao lado do grupo de escoteiros Lis do Lago)
→ Visitação: de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h.

*Com informações da Ascom Lago Norte
Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

De 8 a 10 de junho, será realizada, no auditório da Embrapa Cenargen, a terceira edição do Encontro Distrital da Agroindústria. Casos de sucesso de agroindústrias locais, legislação previdenciária rural e produção de bebidas estão entre os temas que serão discutidos no evento.

O encontro é promovido pela Secretaria de Agricultura (Seagri), em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Federação da Agricultura e Pecuária do Distrito Federal (Fape).

No primeiro dia serão abordados temas gerais relacionados às agroindústrias, como elaboração de plantas baixas, legislação previdenciária rural e atuação do Senar e do Sebrae junto às agroindústrias.

O segundo dia será dedicado à agroindústria artesanal. Haverá palestras sobre atuação da Emater junto às agroindústrias e o mercado atual da charcutaria artesanal no DF. Já o último dia será dedicado à produção de bebidas, especialmente fabricação de cerveja e de vinhos.

Durante o evento, serão apresentados casos de sucesso de agroindústrias locais. Haverá no local uma feirinha de comercialização de produtos de estabelecimentos com registro na Diretoria de Inspeção de Produtos de Origem Animal e Vegetal (Dipova). Confira aqui a programação completa.

Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

Entre os dias 16 e 20 de maio, o SEBRAE/DF, em parceria com a Administração Regional do Lago Norte, vai oferecer oficinas e palestras GRATUITAS, que vão gerar aprendizado e oportunidades para melhorar o seu empreendimento.

Para se inscrever, clique AQUI .

Vagas limitadas!

Não perca tempo e faça logo a sua inscrição!

Veja a programação:

16/5 – 9h às 11h
Palestra – Como tornar sua empresa lucrativa

17/5 – 9h às 11h
Palestra –  Quais são os benefícios e obrigações do MEI

18/5 – 9h às 11h
Palestra – Inovação para melhorar as suas vendas

19/5 – 9h às 12h
Oficina – SEI Formar Preço

19/5 – 14h às 16h
Palestra- Como iniciar uma STARTUP

20/5 – 9h às 11h
Palestra – Design Thinking

Uma estrada curta – de pouco mais de 1 km de extensão – mas que fará toda a diferença para milhares de moradores do Setor Habitacional Taquari, Lago Norte e Varjão. O governador Ibaneis Rocha inaugurou, neste sábado (7), a via de ligação Taquari/Varjão, obra concluída pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

Com a presença de autoridades e administradores regionais, Ibaneis Rocha cortou uma fita simbólica liberando a pista para circulação. “Esta foi uma obra que teve de ser feita com muito cuidado, por causa das questões ambientais. Cumprimos todas as exigências do Brasília Ambiental e hoje está entregue à comunidade” explicou o governador. “Percebo aqui a satisfação dos moradores, até mesmo pela quantidade de famílias presentes na inauguração”. O investimento do governo na via foi de R$ 2 milhões.

Conforme lembrou o diretor-presidente do DER , Fauzi Nacfur, a nova pista permitirá o acesso rápido dos residentes no Taquari aos bairros vizinhos, inclusive beneficiando crianças da região. “Filhos dos moradores do Taquari estudam nas escolas da redondeza e o acesso era por meio de uma pista de terra improvisada ou tinham de ir até próximo ao Colorado. Essa nova via melhora a vida de muita gente”, afirmou.

Sujeira e longo trajeto

Entre as beneficiadas, também está uma antiga moradora dali. A aposentada Jocyleia Serrate, 72, está há 25 anos no setor habitacional e confessou que passava por transtornos. “A minha chácara é uma das primeiras daqui e as janelas viviam cheias de poeira, sujas, por conta da estrada de chão. Sem contar a volta que tinha que dar ao vir de Sobradinho”, revelou. “Agora, chego no Lago Norte e na Saída Norte em cinco minutinhos. Essa estrada nova é uma benção”, comemora.

O administrador do Lago Norte, Anderson Toledo, foi outro a comentar as facilidades que a nova via traz. “É 1,2 km que vai fazer toda a diferença para a comunidade do nosso bairro e do Varjão. A gente estima que aproximadamente 20 mil pessoas serão beneficiadas. Agora, teremos um deslocamento rápido e com segurança”, observou, ao lembrar que o Taquari pertence à região que ele administra.

A obra incluiu, além da pavimentação, a execução de sistema de drenagem, meios-fios, ondulações, grama e sinalizações horizontal e vertical. Também participaram da cerimônia as deputadas federais Flávia Arruda e Celina Leão, o administrador do Varjão, Daniel Crepaldi, o ex-administrador do Lago Norte Marcelo Ferreira e o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro.

Por Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

A partir de agora, todas as terças-feiras, das 14h às 17h, uma equipe da Unidade Básica de Saúde do Lago Norte (UBS 1) formada por médico, enfermeiro, técnicos de enfermagem e agentes comunitários vai se deslocar até o Centro Comunitário Ítalo Segundo – Córrego do Palha. O objetivo é realizar alguns atendimentos que não demandem procedimentos, como troca de receitas, prescrição de medicamentos, solicitação de exames, vacinação volante, orientações de saúde, vigilância epidemiológica, acompanhamento pré-natal e de recém-nascido.

Na tarde da última terça-feira (3), a Administração Regional do Lago Norte, em conjunto com a Associação dos Produtores Rurais do Vale do Palha (Aspalha) e a UBS 1, atenderam a uma reinvindicação antiga da população local e deram início aos atendimentos primários de saúde na região.

De acordo com o presidente da Aspalha, André Félix, cerca de 3 mil moradores das áreas rurais do Jerivá e do Vale do Palha serão beneficiados com essa medida. “É uma demanda bastante antiga que agora está se concretizando. Daqui o morador já sai com o encaminhamento para o lugar certo, se for necessário, para ser melhor atendido”, comemora.

A gerente da UBS do Lago Norte, Cristiane Vieira, explica que a iniciativa surgiu para atender ao pedido do administrador regional do Lago Norte, Anderson Tolêdo, da população e dos profissionais de saúde, que por vezes fizeram atendimentos na região e viram a dificuldade de locomoção dessas pessoas até a unidade localizada na península. ““Essa agenda realizada no Centro Comunitário possibilita que os usuários possam buscar atendimento na medida em que encurta a distância entre a UBS e os usuários. O que não conseguirmos atender aqui, por falta de estrutura, encaminhamos para a UBS. Desta forma, estreitamos o laço com o usuário e promovemos saúde a esta população. Esse é o nosso principal objetivo”, explica.

Tolêdo acredita que a ação vai trazer uma série de benefícios tanto para os moradores quanto para os profissionais de saúde que atendem a região. “Como profissional da saúde, era um sonho antigo trazer melhorias nessa área para as comunidades rurais do Lago Norte. Demos início nesse formato e com a adesão da população, o projeto pode crescer e oferecer mais atendimentos”, comenta o administrador.

*Por Natalia Carvalho
Ascom/  Administração Regional do Lago Norte

O sonho de consumo de quem mora em uma casa com uma espaçosa área verde é ter um jardim digno daqueles palácios reais. Para isso, o proprietário precisa manter a grama cortada, as árvores podadas e as plantas adubadas para deixar o espaço sempre bonito e bem cuidado. Mas, depois das podas, você sabe a forma correta de descartar o chamado lixo verde? Uma coisa é certa, esse material não deve ser misturado ao lixo orgânico nem ao reciclável. Muito menos ser descartado na rua, em área pública, colocando a saúde de todos em risco e atraindo roedores e outros bichos para as áreas residenciais.

Diariamente as equipes da Administração do Lago Norte recolhem galhos secos, cascas de árvores, sementes, frutas podres e resto de podas que são descartados indevidamente nas ruas, mas isso não é obrigação da Administração. É de responsabilidade de cada morador recolher e descartar corretamente o lixo verde produzido em sua área residencial sob pena de multa. 

Quando houver uma grande limpeza do quintal, envolvendo a poda, varrição de folhas e restos de frutas, uma das opções é a contratação de container para o descarte adequado. Ou levar até o papa entulho mais próximo. Já no caso de pequenos descartes, o material deve ser ensacado e amarrado de forma que possa ser coletado pelo SLU.

O órgão responsável pela fiscalização e aplicação de multa é a Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística do Distrito Federal, a DF Legal. De acordo com a pasta, aos moradores que realizarem o descarte em calçadas, em áreas de circulação de pedestres, em canteiros e demais locais públicos, será emitida multa, que pode variar de R$ 2.544,08 a mais de 25 mil reais. O valor pode variar de acordo com a gravidade da infração e podem ser somados por metro quadrado, quando estiverem espalhados, ou por metro cúbico, quando formam aquele monte.

O administrador do Lago Norte, Anderson Tolêdo, destaca a importância de cada morador fazer a sua parte. “O Lago Norte é uma cidade reconhecida pela sua beleza, limpeza e organização. E para continuar sendo esse exemplo de cidadania, precisamos da ajuda de todos os moradores cuidando e respeitando as regras, preservando a qualidade de vida de todos”. Anderson alerta ainda que providências serão adotadas junto à DF Legal para multar os moradores que insistirem na irregularidade. “As equipes da administração precisam dar prioridade ao serviço de interesse coletivo e não ficar recolhendo lixo verde particular jogado em área pública por alguns moradores. Isso prejudica o bom funcionamento para todos”, conclui.

Papa-Entulho

O Papa-Entulho recebe, gratuitamente, podas de árvores, galhadas, móveis velhos, materiais recicláveis e até óleo de cozinha.  No endereço www.slu.df.gov.br/papa-entulho estão disponíveis os locais com as unidades de Papa-Entulho em operação.

Por Natalia Carvalho
Ascom / Lago Norte

Um mutirão de inspeção casa a casa está sendo realizado nestas quarta (4) e quinta-feira (5) nas casas do Lago Norte, com o objetivo de eliminar possíveis focos do mosquito transmissor da dengue. Cerca de 160 agentes estão distribuídos entre as QIs, QLs , MIs, MLs e Taquari, fazendo a abordagem dos moradores e inspecionando as áreas que podem acumular água e servir de criadouro do Aedes Aegypti.

Durante as inspeções é realizada a orientação aos moradores quanto aos cuidados com os depósitos considerados potenciais criadouros de mosquitos e, quando necessário, é realizado o tratamento focal utilizando larvicida.

Vale ressaltar que o Núcleo de Vigilância Ambiental Norte atua durante o ano inteiro com ações de combate à dengue na região. Na Granja do Torto e nas áreas rurais do Lago Norte, por exemplo, há agentes fixos que fazem as inspeções nas residências rotineiramente.

Marco Aurélio Ferreira, morador do Lago Norte há dez anos, tem o cuidado de manter o quintal inspecionado. Semanalmente ele faz a limpeza da piscina e paralelamente dá uma olhada em cada cantinho para não deixar nada acumulando. “Mesmo com todos os cuidados, acho ótima a visita dos agentes. Somente este ano já vieram três vezes”, declara o morador.

“O maior problema do Lago Norte é a desatenção da população, que não cuida das próprias casas e, muitas vezes, não segue as recomendações dadas pelos agentes das equipes de vigilância durante as inspeções. O maior número de casos está nas casas habitadas, não nas casas fechadas ou nos lotes vazios, como muitos pensam”, afirma a chefe do Núcleo de Vigilância Ambiental Norte, Ozenilde Miranda.

Hilton Garbim, morador há 30 anos da MI 9, conta que após uma visita dos agentes optou por esvaziar um espelho d’água que tinha na frente de casa, pois, mesmo com adição de cloro, os agentes encontraram foco do mosquito. “Sinto-me mais seguro tendo essa vistoria dos agentes, porque às vezes nós, moradores, acabamos nos acostumando com alguma coisa que não está correta, que passa despercebido no dia a dia, e aí vem um agente e alerta. Faz toda a diferença”, afirma o morador.

O que Hilton diz é confirmado pela agente de Vigilância Ambiental Michely Soares. De acordo com ela, muitas vezes por esquecimento do morador, os pratos e vasos de planta ficam com um pouco de água, o suficiente para a reprodução do mosquito.

“Muita gente não dá atenção para as capas protetoras das piscinas, por exemplo, e por cima da capa acumula água. A ação do sol elimina um pouco, mas o que sobra já é suficiente para se tornar um foco. A gente sempre pede para que seja verificado”, alerta.

O administrador do Lago Norte, Anderson Tolêdo, lembra que, se cada morador fizer a sua parte, tirando dez minutos do seu dia, uma vez por semana, já é suficiente para eliminar possíveis focos.

“Como as pessoas estão voltando às atividades normais pós-pandemia, estão ficando menos tempo em casa para fazer essas vistorias. Isso pode ser um dos motivos do aumento no número de casos. Por isso é tão importante receber os agentes de vigilância que nos ajudam com esse olhar treinado para eliminar os focos”, explica.

*Por Natalia Carvalho
Ascom/  Administração Regional do Lago Norte

Obra viária do Governo do Distrito Federal que ligará a área central de Brasília à BR-020 (próximo a Sobradinho), a nova Saída Norte é tema de uma audiência pública promovida pela Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) nesta sexta-feira (29), às 10h. Interessados em fazer sugestões podem participar, pois o encontro é aberto à população.

“A reunião pública será uma oportunidade para as pessoas ouvirem a explicação do projeto, tirarem suas dúvidas e contribuírem”, resume o subsecretário de Parcerias e Concessões da Semob, Henrique Oliveira Mendes. “Assim chegaremos a uma proposta mais transparente, de ampla discussão e que atenda de forma mais efetiva as expectativas da população.”

A obra tem como objetivo reduzir o fluxo de trânsito na via que passa pela Ponte do Bragueto. Será uma alternativa de acesso ao Plano Piloto para as regiões do Itapoã e Paranoá. O complexo rodoviário será formado por 16 km de pistas e 23 viadutos, passando por duas pontes sobre o Lago Paranoá.

Como participar

Qualquer pessoa ou empresa pode opinar sobre o projeto da nova Saída Norte de duas formas: audiência pública e consulta pública.

A audiência pública ocorrerá por meio de apresentação presencial, com transmissão ao vivo pelo canal da Semob YouTube, no auditório do edifício-sede do DER (SAM, Bloco C, Setor de Complementares, Brasília-DF). Os interessados poderão opinar durante a audiência ou pelo WhatsApp – (61) 99169-6233.

O serviço estará ativo somente na sexta (29) e ficará disponível durante o período da audiência. Só serão respondidas questões recebidas dentro do período de realização da audiência que estiverem com a identificação da pessoa física ou jurídica interessada e forem referentes ao projeto da nova Saída Norte.

Já para a consulta, as pessoas poderão participar até 23 de maio, enviando manifestações pelo e-mail consultansn@semob.df.gov.br. As sugestões também poderão ser encaminhadas pelos Correios, com aviso de recebimento (AR), para o seguinte endereço: Edifício Valec – SAUS Quadra 1, Bloco G, Sobreloja, Brasília-DF – CEP 70073-901.  Só serão consideradas válidas as contribuições por escrito recebidas dentro do prazo, com a identificação da pessoa física ou jurídica interessada e que forem referentes ao projeto da nova Saída Norte.

Conheça o projeto

No site da Semob, estão disponíveis para consulta os estudos de modelagem técnica, econômico-financeira e jurídica, e as respectivas minutas de edital e contrato que subsidiarão a futura licitação estão disponíveis no site da Secretaria de Transporte e Mobilidade.

A nova Saída Norte será construída pelo GDF por meio de parceria público-privada (PPP), na modalidade concessão administrativa. O investimento previsto é de R$ 3,8 bilhões, com contrato da PPP de 25 anos. À empresa vencedora da concorrência caberá construir o complexo em aproximadamente quatro anos, devendo fazer a conservação e a manutenção de todo o complexo rodoviário durante o restante do prazo contratual.

A obra terá estrutura para a implantação de transporte coletivo no sistema de BRT, com faixas exclusivas para ciclistas e calçadas para pedestres. Toda a região norte do DF, que conta com população de quase meio milhão de habitantes, será beneficiada.

Quando concluída, a nova via vai absorver parte do trânsito do Trevo de Saída Norte e Ligação Torto-Colorado, por onde passam cerca de 120 mil veículos por dia. Com prioridade para o transporte público, a obra permitirá reduzir o volume de tráfego e o tempo de deslocamento, trazendo benefícios para o meio ambiente com a diminuição da poluição causada pela emissão de gás carbônico.

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

*Com informações da Secretaria de Transporte e Mobilidade

Uma nova iniciativa para a manutenção, conservação e renovação das 33 regiões administrativas do Distrito Federal foi lançada nesta quarta-feira (20). Braço do GDF Presente, o programa Cidade Sempre Limpa nasce com a força da integração do governo para atuar nas cidades por três meses, com mais de 600 equipamentos à disposição e dez órgãos envolvidos.

O objetivo é deixar o DF bem-cuidado em cada detalhe, com asfaltamento, poda de árvores, recuperação de calçadas e meios-fios, sinalização vertical e horizontal, instalação e reposição de lâmpadas e combate à dengue, entre outros serviços. Uma grande operação elogiada pelo governador Ibaneis Rocha.

“Passamos um período de muitas chuvas, que gerou um prejuízo à cidade. A hora é de olhar para frente e devolver, com todos os equipamentos e a força dos órgãos, o embelezamento das nossas cidades. A preocupação é cuidar das cidades, porque cuidando das cidades nós estamos cuidando de gente, estamos cuidando do nosso povo. Essa é a determinação”, avalia o governador.

Os serviços serão feitos em alinhamento com os dez órgãos participantes e com a coordenação dos 11 polos do GDF Presente dos quais dez são urbanos e um, rural. Os canais de Ouvidoria, o serviço de Administração 24h e o contato diário com a comunidade pelas ruas será a forma de o governo estar perto e atender as demandas com mais agilidade.

“Isso aqui é inédito. Quem mora em Brasília nunca viu um movimento desta força. Tem essa força pela liberdade que o governador dá,  por ter um espírito de grupo muito forte. Estamos com as ouvidorias, as administrações 24h, os coordenadores dos polos do GDF Presente e as administrações de prontidão para atender às necessidades da população”, acrescenta o secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo.

Cuidado com as cidades

A atual gestão sempre esteve preocupada em cuidar da zeladoria das cidades. E também de aprimorar esses serviços. O GDF Presente nasceu para ser uma fórmula perene do SOS DF, projeto executado no primeiro semestre da atual gestão. E, agora, o Cidade Sempre Limpa chega com a experiência acumulada ao longo desses anos e a sinergia entre os órgãos de governo para aprimorar o trabalho do GDF Presente.

 

“O SOS DF foi lançado para tirar o DF do abandono. Depois, lançamos o GDF Presente para que os órgãos trabalhem integrados. No início eram seis polos e quatro empresas envolvidas. Hoje, temos dez órgãos e 11 polos”, afirma José Humberto Pires.

O Cidade Sempre Limpa será um trabalho feito em parceria com a Secretaria de Governo (Segov), Novacap, Companhia Energética de Brasília (CEB), Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Departamento de Trânsito (Detran), Secretaria de Administração Penitenciária (Seape), Secretaria de Agricultura (Seagri) e DF Legal.

Por Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

O Governo do Distrito Federal (GDF) vai construir a nova Saída Norte para fazer a ligação entre a área central de Brasília e o Eixo Norte. A obra consiste na implantação de uma nova via conectando a L4 Norte à BR-020, próximo a Sobradinho, com a construção de nova ponte sobre o Lago Paranoá. O investimento previsto é de quase R$ 3,8 bilhões, e os trabalhos serão empreendidos por meio de parceria público-privada (PPP), na modalidade de concessão administrativa.

Foto: Divulgação/Semob

A nova Saída Norte é prevista no Plano Diretor de Transporte Urbano e Mobilidade do Distrito Federal (Lei nº 4.566, de 04 de maio de 2011). De acordo com a proposta, a nova via contará com faixas exclusivas para ônibus do sistema de transporte público coletivo, além de previsão para ciclovias, ciclofaixas e infraestrutura cicloviária.

A parceria público-privada terá duração de 25 anos e abrange a construção, a conservação e a manutenção da Nova Saída Norte. O projeto será discutido com a população por meio de consulta pública virtual e audiência pública presencial, organizadas pela Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob). Qualquer cidadão poderá se manifestar sobre os estudos técnicos, o modelo econômico-financeiro e jurídico da PPP e as minutas de edital e contrato do empreendimento.

Todos os documentos que fazem parte do projeto estão disponibilizados para conhecimento do público na página da Semob. A participação popular é importante para o controle social e para que o GDF possa aprimorar o projeto.

Veja abaixo como participar.

Consulta pública

O projeto da nova Saída Norte permanecerá aberto às contribuições do dia 11 deste mês a 13 de maio. Os interessados em se manifestar sobre a matéria poderão encaminhar sugestões escritas para o endereço consultansn@semob.df.gov.br.

Só serão consideradas válidas as contribuições por escrito que, com a identificação da pessoa física ou jurídica interessada, forem referentes ao projeto da nova Saída Norte e recebidas dentro do prazo.

As manifestações escritas também poderão ser entregues no Protocolo da Semob – SAUS, Quadra 1, Bloco G, Edifício Valec, Sobreloja, Brasília-DF – CEP 70073-901 –, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 18h.

Se preferir, o interessado poderá encaminhar a contribuição pelos Correios. A correspondência deve ser enviada com aviso de recebimento (AR) para o mesmo endereço de protocolo da Semob.

Audiência pública

A audiência pública presencial para debater o projeto será no dia 29, com início às 10h. Serão observadas as medidas de enfrentamento à pandemia de covid-19 que estiverem vigentes no dia. A sessão será no auditório do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER) –  Edifício SAM, Bloco C , Setor Complementares, Edifício-Sede do DER.

Todas as informações sobre os procedimentos para a participação do público estão disponíveis no Aviso de Consulta e Audiência Públicas, publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta sexta-feira (8), e no site semob.df.gov.br. A audiência pública será gravada em áudio e vídeo, e o arquivo será anexado ao processo.

*Com informações da Semob


Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

Elo importante entre a população e o Governo do Distrito Federal (GDF), as administrações regionais agora oferecem atendimento 24 horas por dia pelo portal de serviços do DF. O projeto, que é um dos compromissos assumidos por Ibaneis Rocha em 2018, foi lançado nesta terça-feira (5) em cerimônia no Palácio do Buriti.


 

Mais de 30 serviços passam a ser disponibilizados pela população a qualquer hora do dia. Desde pintura de faixa de pedestre à instalação de paradas de ônibus ou de Pontos de Encontro Comunitários (PECs), até ações para combate à dengue e a manutenção de estradas.

Futuramente, também será possível solicitar licenciamento para quiosques e trailers, autorização para ambulantes, cópia de plantas de edificações existentes e desarquivamento de processos. O GDF pretende incluir todos os serviços de interesse da população prestados pelas administrações no portal e, neste primeiro momento, trabalha para aprimorar o atendimento.

Para o governador Ibaneis Rocha, o programa aproxima o governo da população para que ela possa indicar o que precisa ser feito, corrigido e elogiado nas cidades em qualquer dia, horário e local.

“Mesmo com o trabalho das administrações regionais não dá para ver tudo. A gente tem que dar facilidade para as pessoas, inclusive para reclamar. Você tem que dar espaço para a reclamação e buscar a solução. Esse é um programa de coragem, porque você tem acesso à reclamação. A pessoa vai poder indicar onde está o buraco, sair da quadra de esportes e mostrar onde precisa arrumar. Dentro do nosso governo fizemos isso em todas as áreas, é o espírito de acolhimento às famílias”, afirma o chefe do Executivo.

É importante ressaltar que o atendimento presencial será mantido nas administrações regionais, em horário normal do expediente, e as solicitações também poderão ser feitas pelo telefone 162. “É um programa que sonhei muito e encarreguei os melhores secretários que eu tenho para tocá-lo. Um programa feito de forma bastante transversal e ouvindo também os principais problemas da comunidade”, acrescenta Ibaneis Rocha.

Titular da Secretaria de Governo, que é a coordenadora do programa, José Humberto Pires de Araújo destaca que a gestão tem se preocupado em modernizar seus serviços.

“É um avanço da administração pública para que o cidadão tenha acesso aos serviços. Com a modernidade e tecnologia que temos hoje é um atraso não ter um canal em que as pessoas possam acessar os serviços na hora que desejam e precisam. O nosso governo está conectado com a modernidade, trazendo ao cidadão essa oportunidade de falar diretamente com o governo por meio desse canal”, explica.

 

Além da Segov, participam do projeto a Controladoria-Geral e a Secretaria de Economia. O tratamento e gerenciamento das solicitações serão feitos pelo sistema de ouvidorias, o OUV-DF. Para o melhor funcionamento do programa, a Escola de Governo capacitou servidores que ocupam áreas estratégicas nas administrações regionais.

“Esse é mais um projeto que une esforços de várias pastas para melhorar ainda mais os serviços prestados à população do DF”, destaca o secretário de Economia, Itamar Feitosa.

Além da comodidade de um serviço online, o Administração Regional Digital 24 Horas também permite que as solicitações sejam recebidas e tratadas pelo sistema de Ouvidoria do GDF. Logo, terão que ser respondidas dentro dos prazos legais previstos de até 20 dias corridos, conforme explica os gestores da Controladoria-Geral.

“O papel da CGDF é dar suporte aos órgãos para desempenharem o melhor trabalho possível. Hoje, a solicitação de serviços no DF alcança o segundo maior tipo de manifestações na Ouvidoria”, afirma o controlador-geral do DF, Paulo Martins.

A ouvidora-geral substituta do DF, Maria Fernanda Cortes de Oliveira, reforça que as demandas poderão ser concentradas em um único canal. “Ao invés de entrar por protocolo, carta para o gabinete do administrador, vamos centralizá-las nesse canal e trabalhar de forma digital. Todas elas vão estar registradas no sistema da Ouvidoria, que tem estrutura para monitorar as demandas e respondê-las em até 20 dias”, explica.

“Com esse serviço 24h a população vai ser mais bem atendida, estaremos mais próximos da população, uma vez que temos um horário de funcionamento e passaremos a atender com alguns serviços 24h por dia”, pontua a administradora do Riacho Fundo, Ana Lúcia Melo.

Passo a passo

Para acessar o serviço basta entrar neste link e clicar no ícone “Administração Regional Digital 24h”. Em seguida, escolha a opção “Cidadão”. Por fim, escolha um dos serviços digitais disponíveis em “Administração Regional Digital 24h” e faça o seu registro.

Ian Ferraz, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

Segue com 60% de conclusão a obra de alargamento, drenagem e pavimentação de 1,2 km da via de acesso do Taquari à Estrada Parque Paranoá (EPPR), próxima ao Varjão. No início da tarde desta sexta-feira (18), o governador Ibaneis Rocha visitou o trecho onde os trabalhos estão sendo executados pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

Em 380 metros a equipe já concluiu as fases de implantação de base, massa asfáltica e meio-fio. No restante, foi realizada a etapa de sub-base, fase anterior à pavimentação da massa asfáltica. O próximo passo é efetuar a compactação da base no trecho restante, implantar a massa asfáltica e também os meios-fios, além das sinalizações horizontal e vertical.

“O Lago Norte não é só a península. Envolve toda a região, que estava há muito tempo abandonada e merece a atenção do governo. Essa estrada vai beneficiar milhares de pessoas que transitavam aqui em condições precárias e agora terão mais conforto e segurança ao passar por ela”, observa o governador. Aproximadamente R$ 2 milhões foram investidos na obra.

Em toda a extensão da obra foram implantados sete bueiros com bocas de lobo. A previsão para conclusão é de até 30 dias. Estima-se que cerca de 10 mil pessoas transitem por ali diariamente. “É mais um retorno do GDF a essa população que paga seus impostos e carece de melhorias no seu dia a dia”, salienta o diretor-geral do DER, Fauzi Nacfur Júnior.

Moradoras da chácara Núcleo Rural Olhos D’água há mais de 30 anos, a aposentada Irene Maria de Castro, 72 anos, e a assistente social Rosa Maria Queiroz, 74 anos. “Facilita tanto para a gente que passa de carro quando quem acessa esse trecho a pé para trabalhar no Taquari. Além de virar uma rota de fuga para o trânsito mais intenso das vias principais. É mais qualidade de vida para todos nós”, declara Rosa.

Hédio Ferreira Júnior, da Agência Brasília | Edição: Renata Lu

O Governo do Distrito Federal (GDF) segue na busca de soluções para a regularização fundiária em Brasília. Nesta sexta-feira (18), o governador Ibaneis Rocha, por meio da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap), e a Associação dos Chacareiros do Núcleo Rural do Torto (Arine Privê I do Lago Norte) assinaram um termo de compromisso que viabiliza a legalização das 73 chácaras do trecho 2 do condomínio. O ato beneficia mais de 400 moradores.

A situação de irregularidade da área de 43 hectares perdura desde a década de 80, quando o Privê 1 do Lago Norte foi fundado. Existia, então, uma grande insegurança dos moradores quanto ao futuro da região. A associação recorre à alternativa de regularização a partir da Lei Federal nº 13.465/2017.

“É uma etapa que requer uma atenção maior porque temos aqui também chácaras que foram feitas, e este modelo de regularização atende os chacareiros, diferente dos anteriores que consideravam só a área das residências e desprezavam o restante”, declarou o governador Ibaneis após o evento, que reuniu dezenas de moradores e lideranças comunitárias da região.

Com a assinatura do termo de compromisso, a associação torna-se responsável pela elaboração e a execução dos projetos de urbanismo, infraestrutura e aqueles relacionados ao licenciamento ambiental, como drenagem pluvial, esgotamento sanitário, abastecimento de água potável, energia elétrica, pavimentação, além de estudos ambientais.

A espera de Edson Bernardes pela escritura do terreno onde construiu uma casa é de 30 anos. Presidente da Associação de Chacareiros do Núcleo Rural Torto, ele comemora a possibilidade de, finalmente, estar dentro da legalidade e suas vantagens, como requerer linhas de crédito, o que não é possível sem o documento de posse do imóvel. “A falta de escritura nos tirava a dignidade e nos deixava na condição de invasores. Com ela, resgatamos não só a segurança jurídica, como a nossa cidadania”, acredita.

Uma vez aprovados os projetos e estudos pelos órgãos competentes, terão início os trâmites internos na Terracap para a venda direta dos lotes considerados residenciais ou para a regularização rural dos demais, aos moldes da Lei Professor Aníbal, que alterou a legislação antiga (Lei nº 5803/2017).

“Uma das grandes vantagens desse termo de compromisso é a garantia de um trabalho em conjunto entre o governo do DF e a comunidade, com a aprovação mais célere de projetos urbanísticos e ambientais, e a garantia de preservação do meio ambiente”, explica o presidente da Terracap, Izidio dos Santos.

“Nós nunca vendemos ilusão e sim realizamos sonhos. Tudo que prometemos para essa população, nós cumprimos. Essas pessoas lutaram a vida toda, mais de 30 anos, e não conseguiam andar com o processo. A cada troca de governo voltavam à estaca zero. O governo Ibaneis foi o único a dar continuidade e resolver a situação de uma vez por todas. Posso sair feliz com essa realização”, ressaltou o administrador regional do Lago Norte, Marcelo Ferreira.

Espera-se que, em dois anos, os moradores possam finalizar a regularização das ocupações. “É uma segurança jurídica não só para os chacareiros como para o governo, com respeito ao plano urbanístico, acabando com a aparência de clandestinidade e colocando ordem nas coisas”, explica o advogado André de Sousa, 42 anos, cuja família tem uma propriedade no condomínio.

Também participaram da solenidade o vice-governador Paco Brito; o secretário de Governo, José Humberto Pires; o diretor do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Fauzi Nacfur Júnior; e os deputados federais Celina Leão e Júlio César, entre outras autoridades.

Melhorias no Parque das Garças

Ainda durante o evento, foi assinada a ordem de serviço para a execução de obras de pavimentação asfáltica e sinalização de calçamento e ciclovia, implantação de mobiliários urbanos, plantio de grama, cercamento e início da implementação do Projeto Paisagístico no Polo 1, próximo ao Parque Ecológico das Garças e do Clube do Congresso, no Lago Norte.

Hédio Ferreira Júnior, da Agência Brasília* | Edição: Claudio Fernandes

O governador Ibaneis Rocha autorizou o início das obras de pavimentação asfáltica e sinalização de calçamento e ciclovia, implantação de mobiliários urbanos, plantio de grama e cercamento no Parque das Garças, Lago Norte. É o começo do trabalho de implantação da infraestrutura no espaço.

Na área interna do parque, o projeto prevê um circuito fechado de calçada partilhada com ciclovia. Também serão instalados bancos de concreto e paraciclos – suportes onde se prendem bicicletas -, além de um conjunto de lixeiras.

O governador Ibaneis Rocha assinou a ordem de serviço nesta sexta-feira (18). De acordo com informações da Terracap, a obra está orçada em R$ 625 mil e vai beneficiar os moradores da região.

Agência Brasília | Edição: Renata Lu

Uma grande ação de limpeza foi feita pelo GDF Presente no Lago Norte, em parceria com a Novacap e a administração local. As áreas beneficiadas foram a MI 7 – Setor de Mansões do Lago Norte – e o Centro de Atividades (CA), com serviços executados em terrenos que vinham sendo utilizados para descarte irregular de podas de árvores. De acordo com o coordenador do Polo Central Adjacente, Leandro Cardoso, o material recolhido era suficiente para encher 15 caminhões com cerca de 200 toneladas.

 

As equipes operaram com dois caminhões trucados, um caminhão toco e uma pá carregadeira. “No Lago Norte, existem muitos lotes arborizados”, aponta Cardoso. “Alguns moradores contratam serviço de poda e limpam seus terrenos, mas não fazem o descarte correto. O lixo é jogado nessas áreas que agora foram limpas. É um serviço constante que o Polo Adjacente faz.”

Novacap, DF Legal, SLU e Administração Regional do Lago Norte são parceiros constantes em campanhas de conscientização para que moradores não joguem lixo nas áreas públicas. “Paralelo a isso, quase diariamente, são recolhidos restos de podas, o chamado lixo verde”, ressalta o administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira. “Há essa preocupação para manter a nossa cidade sempre limpa e organizada, cuidando para que não haja acúmulo que atraia roedores e insetos”.

O Lago Norte e a região da Granja do Torto também receberam ações da operação Buraco Zero, durante a qual foram usadas 8 toneladas de massa asfáltica. Os locais beneficiados foram a DF-005, na pista que dá acesso ao Setor de Mansões do Lago Norte; as QIs 7 e 11; a QL 7 e o CA 3. De acordo com Leandro Cardoso, as quadras da Granja do Torto eram as que estavam em piores condições.

O descarte de lixo e restos de podas de árvores em locais impróprios pode contribuir para aumentar os casos de dengue no DF, pois propicia o crescimento de larvas do Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença. Segundo o último boletim epidemiológico, o Lago Norte se encontra em estado de alerta no Índice de Infestação Predial (IIP), que mede o percentual de imóveis positivos – aqueles em que se registra a presença de larvas do mosquito.

Catarina Lima, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

“Vai ser o primeiro de muitos”. Foi o que afirmou o vice-governador Paco Britto, referindo-se à obra do ponto de apoio ao motociclista (PAM), no Lago Norte. A visita ao local ocorreu na manhã desta sexta-feira (25), com os representantes da Associação dos Motofretistas Autônomos e Entregadores de Aplicativo do Distrito Federal (Amaedf). Paco falou sobre a construção de modelos similares em outras regiões administrativas do Distrito Federal.

No Lago Norte, o PAM já está funcionando como base de proteção e apoio para profissionais da categoria que atendem a região. A inauguração oficial está prevista para depois do Carnaval, com o sorteio de uma moto, destinado aos participantes inscritos no local.


Crédito: Vinícius de Melo

 

Paco fez questão de lembrar que a construção do espaço – que lembra uma parada de ônibus, mas de costas para rua – foi uma iniciativa do governador Ibaneis Rocha, em favor de uma categoria importante e essencial, segundo ele, principalmente nesta época de pandemia. Graças aos motociclistas de entregas, lembrou, diversas famílias puderam passar a pandemia na segurança do lar, recebendo alimentação, remédios e outros produtos.

Na opinião do vice-governador, a categoria era colocada à margem da sociedade. “Vocês salvaram a economia do DF; fizeram ela girar em torno de 20%. Precisamos desta peça importante para a economia do DF”, valorizou.

Presente à visita, o administrador regional do Lago Norte, Marcelo Ferreira, enfatizou que o PAM promove “dignidade para quem precisa, além de estar estrategicamente bem localizado, perto do Shopping Iguatemi”. Ferreira se refere ao fato de ter visto na região, por várias vezes,  motoboys e até mesmo motoristas de Uber comendo nas calçadas, por falta de um abrigo, ou se escondendo da chuva debaixo dos pés de manga. “E nessa correria louca para conseguir abrigo, acidentes acontecem”, alertou. Ele ratificou ainda que a administração deu o pontapé inicial para o primeiro espaço público com essa finalidade no DF.

O presidente e o vice-presidente da associação, respectivamente, Alessandro da Conceição e Abel Santos, elencaram ao vice-governador algumas demandas técnicas, visando à melhoria do espaço, como a colocação de pias para higienização das mãos e rostos. Paco adiantou que o espaço ainda será concluído, e deverá, por exemplo, ser pintado e sinalizado.

Sem sol

Com 24 metros quadrados, o espaço é rotativo, atendendo de 15 a 20 pessoas por vez. Localizada no Centro de Atividades 7, a obra teve início em dezembro de 2021 e foi construída de forma que o sol não incida diretamente no local, tornando o ponto de apoio, de acordo com os representantes da associação, “agradável”.

No local, além de dispositivos para carregar o celular, o usuário pode contar com internet – que será cedida gratuitamente por um empresário da cidade -, e três mesas de concreto para fazer as refeições. O espaço, que atende profissionais de duas rodas, também é procurado por motoristas de aplicativos.

A iniciativa é da administração regional local, em parceria com a Novacap e o Departamento de Estradas e Rodagens (DER-DF). Como se trata de obra direta realizada por esses órgãos, o valor do investimento só é totalizado com a conclusão do espaço.

Lucíola Barbosa, da Agência Brasília | Edição: Renata Lu

O administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira, recebeu nesta quarta-feira (2/2), a reitora pro tempore da Universidade do Distrito Federal Professor Jorge Amaury Maia Nunes (UnDF), Simone Benck, no prédio cedido pela Terracap onde será instalado o primeiro campus, localizado no CA 2 do Lago Norte.

As obras de revitalização do prédio já estão em andamento. A Novacap, em parceria com a Administração do Lago Norte, fará a limpeza das áreas externas, revitalização das calçadas e pátios, além do serviço de jardinagem. A Secretaria de Educação do DF está custeando a reforma para a melhoria do prédio com estimativa de entrega no final de fevereiro. A previsão é que no segundo semestre de 2022 tudo esteja pronto para início dos trabalhos.

Vale ressaltar que esse campus trará a possibilidade de oferta de educação superior pública os moradores ao redor do Lago Norte, como Paranoá, Itapõa, Granja do Torto, Varjão e para áreas rurais localizadas na ponta norte do DF.

“Recebi com muita alegria a notícia que o primeiro campus da UnDF seria aqui no Lago Norte. Toda a região norte do Distrito Federal será beneficiada com essa estrutura”, afirma o administrador Marcelo Ferreira.

Simone destaca que a UnDF atuará de forma multicampi e multiespacial, aproveitando espaços físicos subutilizados pela administração pública, com infraestruturas já instituídas – e ociosas – do Estado. Com isso, a oferta de educação superior gratuita privilegiará as localidades do DF que ainda não possuem universidades.

Cursos oferecidos

A Lei Complementar nº 987/2021 define em seu Art. 7° que a UnDF poderá atuar em todos os campos do conhecimento, cujas áreas de excelência interessem aos seus programas e projetos, enfatizando Ciências Humanas, Cidadania e Meio Ambiente; Gestão Governamental de Políticas Públicas e de Serviços; Educação e Magistério; Letras, Artes e Línguas Estrangeiras Modernas; Ciências da Natureza e Matemática; Educação Física e Esportes; Segurança Pública e Defesa Social; Engenharias e Áreas Tecnológicas de Setores Produtivos; Arquitetura e Urbanismo; Ciências da Saúde.

A sanção da lei que criou a UnDF foi assinada em julho de 2021 pelo governador Ibaneis Rocha. Fruto de um sonho de décadas, o projeto pioneiro – de autoria do Executivo local – autoriza a construção do primeiro centro universitário distrital, ampliando a oferta gratuita de vagas no ensino superior.

Na ocasião, o chefe do Executivo anunciou investimento de R$ 200 milhões pelos próximos quatro anos, a realização de concurso público para 3,5 mil profissionais, a cessão de um imóvel no Lago Norte para funcionamento inicial da universidade e o projeto para construção de um prédio na área do Parque Tecnológico (Biotic), que também será destinada às instalações acadêmicas.

O nome  da UnDF é uma justa homenagem ao Prof. Jorge Amaury que esteve na luta pela implantação da UnDF até 2021 e faleceu vítima de COVID.

Depois de mais de 30 anos de espera, o Governo do Distrito Federal (GDF) iniciou a obra da tão sonhada pavimentação na estradinha do Taquari, via que faz a ligação do bairro com a DF-005, a Estrada Parque Paranoá (EPPR). O projeto vai beneficiar cerca de 20 mil pessoas, entre moradores do Taquari e outras que utilizam o caminho diariamente para acessar o Lago Norte e o Varjão.

A economista Telma Lucas, 49, representante de um grupo de mães do Taquari, mora na região há 11 anos e comemorou o início dos trabalhos na estradinha. “Na época de chuva, era muita lama, e na época da seca, muitos buracos, era muito difícil passar de carro”, conta. “Agora vamos ter mais uma saída, não vamos mais precisar dar a volta para acessar o Lago Norte, e inclusive vai melhorar o acesso para as patrulhas da Polícia Militar.”

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) é o responsável pelas obras. O trecho que receberá a pavimentação tem cerca de um quilômetro de extensão, no qual serão utilizadas mais de 1.000 toneladas de massa asfáltica. Também será construído o sistema de drenagem, meios-fios e sinalizações horizontal e vertical. O investimento total gira em torno de R$ 2 milhões.

O administrador regional do Lago Norte, Marcelo Ferreira, ressaltou a agilidade do governo em resolver esta demanda. “A obra só não começou antes porque a chuva não deixou. Mesmo em uma pandemia, o GDF está nas ruas fazendo obras de importância. Não estamos inventando a roda, estamos só fazendo realmente aquilo que a população está precisando”, afirmou.

O diretor-geral do DER-DF, Fauzi Nacfur Jr, destacou a importância de trabalhos como este, de pequeno porte, para a população. “Será uma obra rápida de fazer, e que com certeza vai melhorar muito a vida das pessoas. A meta do governador Ibaneis desde o começo foi essa: levar conforto e melhoria para as pessoas e para as cidades, esse é o nosso papel”, avaliou.

Beneficiário “indireto” da pavimentação, o administrador regional do Varjão, Daniel Crepaldi, salientou a proatividade do GDF em tirar o projeto do papel. “A região como um todo só tem a ganhar com essa obra, que é aparentemente simples, mas tem muita importância para as pessoas que vivem aqui. Só que ninguém dava nada por isso aqui, ninguém olhava com carinho, e esse governo veio e resolveu o problema”, finalizou.

FLÁVIO BOTELHO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA I EDIÇÃO: DÉBORA CRONEMBERGER

O núcleo rural Córrego do Bálsamo, no Lago Norte, está mais claro. E não é um jogo de palavras. Afinal, a região recebeu 39 luminárias de LED. O investimento foi de R$ 21.952,27, recursos de emenda do deputado Eduardo Pedrosa. A nova iluminação vai beneficiar aproximadamente 2 mil pessoas que residem na região, de acordo com estimativa da administração do Lago Norte.

A nova iluminação deu mais segurança para os moradores que fazem atividade física, após o trabalho, ou para aqueles que costumam caminhar com o cão | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Os moradores do conjunto 4, da SMLIN 07, do Córrego do Bálsamo, comemoram a nova iluminação, que tirou do breu a rua do SPA, como é mais conhecida a quadra no Lago Norte, Paranoá e Itapoã.

A nova iluminação deu mais segurança para os moradores que fazem atividade física, após o trabalho, ou para aqueles que costumam caminhar com o cão, como o comerciante Tony Ribeiro, que não dispensa o passeio com Pelanca. “Agora, está bem melhor. Aqui é tranquilo, mas antes não dava para sair porque também tinha muito buraco”, disse Tony.

O jardineiro Adailton Alves Aquino mora na rua do SPA desde 1990. Já sofreu com o matagal e a escuridão, mas hoje é só alegria. Pudera. Adailton disse que vê as melhorias a cada dia. A iluminação de LED, ressalta, é como um presente para a comunidade. “A rua está 100% melhor, mas ela já foi muito escura e perigosa. Tivemos até uns roubos na vizinhança”, explicou.

Acostumado a ouvir as reclamações, o líder comunitário da região do núcleo rural do Córrego do Bálsamo, João Carlos de Sousa, relatou a satisfação da vizinhança com a iluminação de LED. “Estamos sempre buscando as melhorias, porque a comunidade demanda muita coisa”, disse João Carlos.

Para o analista de sistemas Claudio Coelho, morador da chácara Guerreiro, em Capoeira do Bálsamo, localidade que também faz parte do Córrego do Bálsamo, a iluminação de LED tem que ser implementada em toda a região. “Ela traz mais segurança”, afirma o rapaz.

Acostumado a ouvir as reclamações, o líder comunitário João Carlos de Sousa agora testemunha a satisfação da vizinhança com a troca das lâmpadas / Foto feita antes do Decreto 42.928, que determina a utilização obrigatória de máscaras de proteção facial em todos os espaços públicos, inclusive ambientes ao ar livre

 

Iluminação pública

O presidente da CEB, Edison Garcia, destacou que a meta da empresa é proporcionar a iluminação pública com lâmpadas de LED em todo o Distrito Federal. Em 2019, foram gastos R$ 18 milhões na substituição de 18.704 luminárias convencionais por LED.

Em 2020, foram instaladas 13.823 luminárias de LED no DF e o investimento foi de R$ 11 milhões. Em 2021, foram 26.189 lâmpadas, com o aporte de R$ 23 milhões. O total gasto até agora com o programa foi de R$ 52 milhões.

“A CEB tem trabalhado para eficientizar cada vez mais a iluminação pública do DF, levando luz de qualidade para a população. O LED tem melhorado a vida das pessoas e a cada projeto executado recebemos um retorno muito positivo das comunidades”, disse Edison Garcia.

O gestor enfatizou também a cooperação com os parlamentares para que sejam realizados os investimentos em iluminação nas regiões administrativas. “Os deputados distritais, através de emendas parlamentares, têm contribuído bastante para esse investimento na iluminação pública”, ressaltou o presidente da CEB.

O administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira da Silva, ressaltou que a melhoria da iluminação na região do Córrego do Bálsamo atende a pedidos de moradores na localidade.

“A troca das lâmpadas convencionais pelas de LED traz uma iluminação pública de qualidade, proporcionando, assim, mais segurança para a comunidade. Além disso, vai reduzir o gasto com energia, já que as lâmpadas brancas de LED consomem menos que as amarelas, de vapor de sódio”, declarou Marcelo Ferreira.

Mais economia e eficiência

A troca das lâmpadas convencionais pelas luminárias de LED faz parte do programa de eficientização energética da Companhia Energética de Brasília (CEB), que prevê a troca das lâmpadas convencionais pelas de LED na iluminação pública de todo o DF.

As luminárias de LED são mais modernas, econômicas e eficientes. Elas proporcionam a redução de até 40% no valor das contas de energia das regiões administrativas beneficiadas. Esse tipo de lâmpada também ilumina até cinco vezes mais que a convencional, tem mais vida útil e demanda menos manutenção.

Além disso, as lâmpadas de LED aumentam a sensação de segurança das pessoas e comunidades, propiciando também conforto e mais qualidade de vida para a população em geral.

MARLENE GOMES, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: ROSUALDO RODRIGUES

Sensível às perdas econômicas geradas pela pandemia de covid-19, o Governo do Distrito Federal (GDF) vai isentar proprietários de quiosques, trailers, bancas de jornais e revistas e ambulantes do pagamento pelo uso de área pública e perdoar dívidas geradas durante a pandemia.

Nesta quarta-feira (12), o governador em exercício, Paco Britto, assinou decreto para regulamentar a lei nº 6.946/2021, que autoriza o Poder Executivo a isentar e remitir débitos do preço público cobrado dos autorizatários, permissionários ou concessionários pela ocupação ou uso de área pública do DF.

A estimativa é que essa anistia contemple um total de R$ 26,3 milhões e dê fôlego financeiro às empresas, em sua maioria de micro e pequeno portes, e a autônomos. Com as medidas, o governo espera que as categorias envolvidas mantenham as atividades e retomem a capacidade de investimento enquanto a economia do DF é reaquecida.

Legislação favorece categoria

O decreto abrange as feiras livres e permanentes, quiosques, trailers, bancas de jornais e revistas, engenhos publicitários, ambulantes, food trucks, shoppings populares, terminais rodoviários e galerias. A isenção do preço público vale de janeiro de 2022 até enquanto perdurar o estado de calamidade pública, com limitação a dezembro de 2023.

Já a remissão de débitos do preço público é relativa ao período de junho de 2020 a dezembro de 2021. A medida passa a valer quando o decreto for publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). “Dentro de cada quiosque, trailer e banca de feira ou de jornal, existe uma família, existem empregos que precisam ser salvos”, disse Paco Britto, durante a cerimônia de assinatura do decreto, no Palácio do Buriti; “Hoje, estamos comemorando a isenção da taxa. Esperamos que todos se ergam e que a economia volte a funcionar 100%”.

Ao longo dos últimos meses, o governo dialogou com os representantes do setor para chegar ao melhor formato e atender as demandas. Para o secretário executivo das Cidades, Valmir Lemos, a medida é justa para com esses profissionais. “Se o espaço público ficou fechado, ele não teve como trabalhar nem produzir e não teve como pagar a taxa pelo uso daquele espaço”, diz. “Percebemos que não bastava apenas gerar a isenção dos valores durante a pandemia, mas também perdoar as dívidas geradas no período da pandemia e dar um tempo maior para que essas atividades sejam retomadas dentro de uma normalidade”.

A novidade é comemorada por quem atua no setor. É o caso do presidente do Sindicato dos Feirantes do DF (Sindifeira), Francisco Valdenir Machado. “O decreto é um presente para todos os feirantes do DF”, reforça. “Não sabemos até quando a pandemia vai durar, mas a sensibilidade de o governo jogar para 2023 a isenção da taxa e a remissão dos débitos é fundamental. O governo viu essa questão, e até lá, em 2023, nós vamos conseguir tirar as pedras que ainda poderão vir no caminho”.

A isenção e remissão do preço público compõem mais uma ação de apoio ao setor tomada pelo GDF. Frequentador das feiras do Distrito Federal, o governador Ibaneis Rocha tem adotado uma série de medidas, como a reforma desses espaços, a criação de uma legislação para organizar e dar segurança jurídica à atividade e também a instalação de internet grátis nas feiras.

IAN FERRAZ, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: CHICO NETO

O Parque das Garças, no Lago Norte, ganhará infraestrutura de paisagismo. A porção Oeste receberá obras como pavimentação asfáltica e sinalização de via e ciclovia compartilhados, implantação de mobiliários urbanos e plantio de gramas. A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) publicou edital para contratação das obras em 29 de dezembro.

A licitação será realizada às 10h do próximo dia 26. O critério de julgamento é o menor preço, ou seja, será declarado vencedor o licitante que apresentar a proposta mais vantajosa para a administração pública. O credenciamento do representante e a entrega dos envelopes devem ser feitos até o dia 22, às 9h.

A contratação por escopo se faz necessária em função da obrigação legal, por parte da Terracap, para implantação da infraestrutura. As empresas interessadas em participar da concorrência já podem fazer o download do edital por meio do site da companhia, na seção Licitações Compras/Serviços. Para acessar os demais documentos referentes à Licitação Presencial nº 26/2021, basta clicar neste link.

Mais informações podem ser obtidas no call center da Terracap, pelo telefone (61) 3342-1103 ou via chat on-line, disponível no portal da agência. O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h.

 

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: CHICO NETO

*Com informações da Terracap

Um ponto de apoio para motoboys construído no Lago Norte irá funcionar como base de proteção para profissionais da categoria. Com 24 metros quadrados, o espaço – que lembra uma parada de ônibus, só que de costas para a rua -, fica no Centro de Atividades 7, atrás do Shopping Iguatemi. Vai servir de proteção e base de esteio para os profissionais de duas rodas que fazem entrega na região.

 

No local, além de dispositivos para carregar o celular, o usuário poderá contar com internet – que será cedida, gratuitamente, por um empresário da cidade -, além de três mesas de concreto para que os motociclistas possam fazer as refeições. A iniciativa é da administração regional local, em parceria com a Novacap e Departamento de Estradas e Rodagens (DER-DF). Como se trata de obra direta realizada por esses órgãos, o valor do investimento só é totalizado com a conclusão do espaço.

“Estávamos andando pela cidade e nos deparamos com vários motoboys comendo nas calçadas, se escondendo da chuva debaixo dos pés de manga. E nessa correria louca, para conseguir abrigo, acidentes acontecem”, comenta o administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira, que deu o pontapé inicial para o primeiro espaço público com essa finalidade no DF. “Talvez seja o primeiro do Brasil. É um lugar que vai dar dignidade para esses profissionais que, na época da pandemia, nos ajudaram levando nosso alimento, nosso remédio. Esse espaço simboliza essa ajuda deles”, acrescenta o gestor.

 

“A construção deste ponto de apoio para os motoboys é uma grande iniciativa que deve ser copiada em outras regiões do Distrito Federal”  Fernando Leite, presidente da Novacap

 

Uma equipe de cinco homens trabalha para erguer o espaço. As obras no local começaram no início de dezembro. O DER-DF colaborou com 16 placas de concreto usadas para a construção de paradas de ônibus. A Novacap ficou encarregada de fazer as paredes, piso, rede elétrica e acabamento de pintura. A iniciativa da Administração Regional do Lago Norte também contou com o apoio de empresários da região. Um deles doou duas lixeiras. Outro ficará a cargo da rede gratuita de wi-fi com velocidade de 330 mega, compatível com os diversos smartphones do mercado e dimensionada para atender até 50 motociclistas ao mesmo tempo.

“Entendemos que a iniciativa tem alcance enorme e atende um público essencial para os dias atuais. Graças aos motociclistas de entregas, diversas famílias puderam passar a pandemia na segurança do lar, recebendo alimentação, remédios e outros produtos”, comenta Sandro Araújo, sócio da Camoa Telecom, empresa que vai disponibilizar o serviço virtual. “Nossa empresa possui outras parcerias voltadas ao social, temos prazer em apoiar este projeto”, diz.

Para o presidente da Novacap. Fernando Leite, essa iniciativa pioneira da Administração Regional do Lago Norte tem que ser compartilhada por outras RAs. “A construção deste ponto de apoio para os motoboys é uma grande iniciativa que deve ser copiada em outras regiões do Distrito Federal”, destaca. “Estes profissionais precisam e merecem ter essas estruturas para trabalharem com mais dignidade e mais conforto”, reforça.

Há cinco anos trabalhando como entregador de produtos no DF, o motoboy Daniel Fernandes de Almeida, 25 anos, agradece a novidade. “Todo mundo estava estranhando essa ‘parada de ônibus’ virada para o lado errado, mas logo ficou sabendo que era um local de ‘pouso’ para abrigar os profissionais”, conta. “Muitos ficam no sol, na chuva, então é muito boa essa iniciativa”, elogia.

Colega de profissão de Daniel, com oito anos de quilometragem em vários pontos da capital, o motociclista, Thiago Maciel, 31 anos, também ficou feliz com a notícia. “A galera fica muito jogada no relento, nesse tempo de chuva, então, nem se fala, bem-vindo demais esse espaço, que venham outros por todo o DF, vai ser uma ajuda e tanto”, torce.

Há cinco anos trabalhando como entregador de produtos no DF, o motoboy Daniel Fernandes de Almeida, 25 anos, agradeceu a novidade | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

 

Iniciativa própria

Sancionada em setembro de 2020 na Câmara Legislativa do DF, a Lei Nº 6.677/2020 assegura aos profissionais de aplicativos um local adequado que sirva de base em todas as regiões da cidade. Pela norma, os espaços devem ser garantidos pelas empresas de aplicativos.

A ação realizada pela administração regional não tem vínculo com a determinação publicada no Diário Oficial, mas trata-se de ação paralela à ao projeto publicado no Diário Oficial do Distrito Federal.

LÚCIO FLÁVIO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: RENATA LU

Um coco verde e um canudinho, dupla imbatível em dia quente, num passeio no Parque da Cidade. O contexto ganha história inusitada na campanha de educação ambiental Separados pelo Destino, voltada ao reforço da coleta seletiva no Distrito Federal.

Transformados em personagens, após o consumo, o coco verde vai para a coleta de resíduos orgânicos e o canudinho, para o cesto dos recicláveis. Separados pelo destino, como diz o título da campanha, eles seguem o caminho da coleta seletiva, protegendo o meio ambiente e melhorando a qualidade de vida da população.

A veiculação das peças publicitárias será realizada pelas redes sociais (FacebookInstagram e Twitter) e por uma página na internet. “São várias histórias de encontros e separações e um final feliz que só depende de você”, diz um dos anúncios.

A iniciativa é resultado de parceria entre a Secretaria de Meio Ambiente (Sema), o Brasília Ambiental, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa) e a Secretaria de Comunicação (Secom). As peças usam enredo de novela para tratar do funcionamento da coleta seletiva no DF e de como as pessoas podem fazer para participar.

De acordo com a Secom, o foco da campanha é educacional. “Usamos uma linguagem simples e popular para tratar da necessidade de separar o lixo para o descarte. Nosso objetivo é o de incentivar as pessoas a realizar o processo correto de separação. Assim ganham o meio ambiente, a cidade, com menos lixo na rua, e as pessoas, que terão mais qualidade de vida”, avalia o secretário de Comunicação, Weligton Moraes.

“Somente com o envolvimento dos cidadãos na separação dos materiais recicláveis diretamente na fonte será possível concretizar a inclusão socioeconômica dos catadores e a preservação ambiental com o aumento das taxas de reciclagem e da vida útil do Aterro Sanitário de Brasília”, avalia o secretário de Meio Ambiente, Sarney Filho.

“Esperamos que todos colaborem replicando a campanha em suas redes sociais e que ela se torne uma ação continuada no Governo do Distrito Federal (GDF), ganhando cada vez mais espaço nos diversos meios de comunicação”, completa o secretário.

Para gerar renda

O diretor-presidente do SLU, Sílvio Vieira, destaca: “A coleta seletiva gera renda para milhares de famílias de catadores das cooperativas, além de trazer diversos benefícios ambientais, pois são toneladas de resíduos que voltam ao ciclo produtivo e que a gente deixa de aterrar todos os dias”.

Para ele, quanto mais pessoas estiverem envolvidas na separação, melhor vai ser para todo mundo. “Essa campanha tem uma linguagem fácil e certamente vai ajudar na sensibilização da população do DF”, prevê Vieira.

O diretor da Adasa, Félix Palazzo, lembra que a separação dos resíduos antes da entrega à coleta seletiva é extremamente importante. “Ela injeta dinheiro e recursos na economia, propicia emprego e renda para os catadores, diminui os gastos com recursos públicos, preserva o aterro sanitário e ajuda o meio ambiente”, afirma.

Palazzo acrescenta que “todos devemos assumir nossa parte da responsabilidade e contribuir para esse círculo virtuoso acontecer em nossa cidade”.

Apoio da população

A gerente de Implementação da Política de Resíduos da Sema, Maria Fernanda Teixeira, reforça que, sem a participação da população, de pouco vale todo o investimento que o governo vem fazendo na construção de centros de triagem, contratação de catadores e gestão do aterro sanitário.

“Nós encerramos o segundo maior lixão da América Latina”, pontua. “Temos um dos complexos de reciclagem mais modernos do país. Inauguramos um aterro sanitário em acordo com todas as exigências técnicas e ambientais, mas ainda enterramos boa parte do que poderia ser reciclado.”

Ela também destaca que Separados pelo Destino dá continuidade à campanha Continue Acertando, veiculada ano passado nas redes sociais, composta por vídeos curtos, gravados em casa, por servidores do GDF, enquanto estavam em isolamento social.

“Agora, remodelamos a campanha com o objetivo de alcançar um maior número de pessoas e termos um maior engajamento da população com a coleta seletiva, como resultado”, diz Maria Fernanda.

A gerente explica ainda que a ideia é que a campanha seja continuada e alcance outros meios de comunicação, mostrando à população que a coleta seletiva no DF é real, que os catadores dependem da separação feita em casa e que aderir à coleta seletiva é uma questão de hábito.

 

Inovação

O analista em Políticas e Gestão Governamental e coordenador da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) no Brasília Ambiental, Webert Oliveira Ferreira, lembra que, durante o início desafiador e histórico de pandemia, os servidores precisaram inovar para ir além e poder levar serviços para o novo cenário.

Ele relembra que foi com soma de esforços que a campanha Continue Acertando foi criada, com a distribuição de vídeos educativos sobre a coleta seletiva feitos de forma simples e com pouco recurso.

“A ação deu tão certo que fortificou o grupo de trabalho formado pela Sema, Adasa, SLU e Brasília Ambiental, estruturando o Comitê Brasília Recicla, que nessa nova roupagem volta com força total, com uma nova campanha criativa chamada Separados pelo Destino, com a entrada da Secretaria de Comunicação do GDF”, completa.

Para Webert, é muito gratificante trabalhar e ter agentes de diferentes órgãos fazendo um serviço tão importante para a sociedade e para o meio ambiente. “Além de essas serem ações que estão nas metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS. Logo, o mais fantástico é que essas são atividades que estamos fazendo e ao mesmo tempo atingindo metas governamentais.”

*Com informações da Secretaria de Meio Ambiente do DF

A Administração Regional do Lago Norte foi premiada por ter atingido 100% do Índice de Transparência Ativa 2021. O evento para entrega do troféu aconteceu na manhã desta quinta-feira (9/12) no Palácio do Buriti. Este é o quarto ano em que a Administração atinge a pontuação máxima na avaliação.

Para atingir a meta, órgãos e entidades do DF devem seguir as normas da lei distrital de acesso à informação do DF (nº 4.990/2012) e divulgar nos respectivos portais da internet informações de transparência ativa, que são as de caráter institucional, como endereço e formas de contato telefônico ou eletrônico,  ou relacionadas a despesas, contratos, convênios, licitações e servidores.

De acordo com chefe da Ouvidoria da Administração do Lago Norte, Cláudio Nogueira, a divulgação proativa de dados por iniciativa do setor público, mesmo quando não requerido, é um facilitador. “ Além de reduzir os custos com a prestação de informações, evita o acúmulo de pedidos sobre o mesmo tema e facilita o acesso das pessoas às informações. Para mim, como ouvidor, é uma honra recebermos pela quarta vez o prêmio de 100% do Índice de Transparência Ativa do GDF”, afirma.

                                                                                                     

Esta é a sexta edição do prêmio. No primeiro ano da premiação, em 2016, apenas cinco órgãos haviam atingido o índice de 100% de transparência ativa. Em 2020, houve um aumento de mais de 40% no número de órgãos com 100% no índice, saltando de 54 para 77 órgãos. Já em 2021, todos os órgãos do GDF alcançaram a marca de 100% de transparência, um marco histórico, nunca alcançado desde a criação do prêmio.

Segundo o administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira, atingir pelo quarto ano a pontuação máxima do Índice de Transparência Ativa é motivo de orgulho. “ Trabalhamos para que a disponibilização de informações de interesse geral e coletivo estejam sempre à disposição do cidadão. Isso possibilita a participação da população no acompanhamento e fiscalização da administração pública”, acrescenta.

                                                                                            

Empresários e moradores do Distrito Federal poderão participar do programa ‘adote um abrigo’, lançado pela Secretaria de Transporte e Mobilidade. O programa abrange as paradas de ônibus do transporte público coletivo, utilizados para embarque e desembarque dos passageiros. A portaria nº 138, de 15 de setembro de 2021, que institui o programa, foi publicada no Diário Oficial (DODF) desta quinta-feira (16) e já está em vigor.

O programa de cooperação vai permitir que os interessados possam construir, adequar, substituir ou assumir a manutenção de paradas de ônibus. Serão oferecidos para adoção cerca de 2.700 paradas de coletivos com abrigos de concreto e 565 pontos com placas de sinalização.

A adoção poderá ser feita por empresa ou cidadão. Quem assumir a parada de ônibus poderá instalar placas com mensagens indicativas de cooperação, onde serão publicados os dados do parceiro e da cooperação celebrada com o GDF. Os interessados poderão escolher entre adotar uma única parada ou assumir um conjunto de abrigos de sua livre escolha.

Para o subsecretário de Terminais da Secretaria de Transporte e Mobilidade, Ronivaldo Bento Costa, a ampliação dos serviços ofertados pelo poder público, por meio da iniciativa privada ou pela população é positiva, pois, além de melhorar a infraestrutura, confere identidade própria a cada região administrativa ou localidade. “É importante esse cuidado, pois os abrigos de passageiros compõem a infraestrutura de transporte e são mobiliários essenciais para oferecer conforto e segurança aos seus usuários”, acrescenta.

Para adotar um abrigo, o empresário ou morador deverá manifestar interesse por meio de requerimento que precisa ser protocolado na Semob. Se a proposta for aprovada, é preciso assinar o termo de cooperação com a Secretaria. Os serviços só poderão ser iniciados após a publicação no Diário Oficial do DF. O prazo de adoção é de até 48 meses e a renovação só será possível após avaliação técnica dos serviços realizados nesse período.

Os empresários ou moradores interessados poderão conhecer detalhes do programa por meio dos documentos que estão publicados no site da Semob. Além da portaria, o modelo de termo de cooperação, os modelos de abrigo e o detalhamento dos serviços referentes à construção ou manutenção de abrigos estão disponíveis no link https://semob.df.gov.br/adote-um-abrigo/

Fonte: Secretaria de Transporte e Mobilidade

A tradicional comida japonesa, além de apresentações folclóricas, exposições, workshops, artes marciais, cultura pop, tecnologia e área de lazer vão ocupar a capital federal em novembro. Maior evento nipônico do Centro-Oeste, o Festival do Japão está de volta com novo nome e formato. 

Devido à pandemia da Covid-19, a atração chega como Feira do Japão e traz uma rica programação, como a cerimônia Tooro Nagashi. Nesta cerimônia, centenas de lamparinas flutuantes serão lançadas ao Lago Paranoá em homenagem às milhares de vítimas da Covid-19. Aliás, será às margens do lago que a Feira do Japão irá acontecer, permitindo, assim, um maior distanciamento e muito entretenimento em área livre.

O evento acontecerá nos dias 5, 6 e 7 de novembro, respectivamente sexta, sábado e domingo no Clube do Congresso (SHIN QI 16 – Lago Norte), das 9h às 21h. 

Em uma área de aproximadamente 30 mil m², a Feira do Japão contará com mais novidades. Na praça de alimentação, ponto forte do evento por conta da culinária japonesa, haverá espaços para piqueniques, onde o público poderá contemplar a natureza na beira do lago com distanciamento e, ainda, experimentar os pratos da terra do sol nascente. Sashimi, tempurá, guioza, temakis, huramaki, yakisoba, tonkatsu, kare raisu, lámen, doces tradicionais como manjus, mochis, dentre outros, farão parte dos cardápios.

Apresentações culturais como o odori (dança tradicional), taiko (tambores), matsuri dance (dança contemporânea), cultura pop com desfile cosplay (caracterização de personagens de animes, filmes e quadrinhos) e demonstração de shodô (caligrafia japonesa) vão rechear o evento, que pretende apresentar e valorizar a cultura nipônica.

Ainda exposições de bonsai, kimono, origami, oficinas de artes marciais como judô, caratê, kendô, kyudo, jiu jisu, aikidô; cerâmica; ikebana (arranjos florais); gô e shogi (jogos de tabuleiro), espaço de cultura pop para os fãs, cosplayers e público geek (aficionados por tecnologia, vídeo games, quadrinhos e filmes). O Espaço de Variedades também convidará standistas de várias regiões do País e vitrines para grandes marcas japonesas da indústria de automóveis, motocicletas, eletrônicos, bem-estar, dentre outros.

Outro destaque será a Cerimônia Tooro Nagashi, que iluminará o Lago Paranoá com lamparinas flutuantes lançadas à água em homenagem às milhares de vítimas da pandemia. Os interessados poderão registrar o nome de amigos ou parentes e soltar a sua própria lamparina.

A Feira do Japão Brasília é organizada pela FEANBRA – Federação das Associações Nipo-brasileiras do Centro-Oeste, entidade particular sem fins lucrativos. Correalização: Embaixada do Japão no Brasil. 

Cuidados sanitários

Conforme o Decreto Nº 42.352 do Governo do Distrito Federal, de 2 de agosto de 2021 para o enfrentamento da pandemia por Covid-19 (Sars-Cov-2), o evento será realizado seguindo todos os protocolos e medidas de segurança e previstos para este tipo de evento.

Serviço:
Feira do Japão ocupará Clube do Congresso em novembro com a culinária japonesa e diversas atrações
Data: 5, 6 e 7 de novembro (sexta, sábado e domingo)
Local:  Clube do Congresso (SHIN QI 16 – Lago Norte).
Horário:  9h às 21h
Ingressos antecipados em:  https://www.sympla.com.br/feira-do-japao-brasilia-2021__1372448      
Valor ingresso antecipado: R$ 20 (inteira) e  R$ 10 (meia-entrada). Pagam meia-entrada estudantes e professores, pessoas com mais de 60 anos, menores de 12 anos (mediante documento de comprovação) e doadores de 1 Kg de alimento não perecível.
Livre para todos os públicos.
Informações: Instragram @fjapaobsb

Leandro Cipriano, da SEDUH

O Plano Piloto receberá, neste sábado (23), a sexta e a sétima oficinas temáticas da revisão do Plano Diretor de Ordenamento Territorial (Pdot), para debater o futuro do Distrito Federal. O local escolhido para as duas reuniões é o Centro de Ensino Médio Setor Oeste, localizado na 912 Sul. Poderão participar moradores de oito regiões administrativas.

A primeira oficina será das 8h30 ao meio-dia, em que são esperados os habitantes do Lago Sul, Lago Norte, Varjão e Park Way. Já a segunda reunião será das 14h30 às 18h, direcionada para os moradores do Cruzeiro, Candangolândia, Plano Piloto e Sudoeste/Octogonal.

As reuniões vão ocorrer tanto de forma presencial como virtual. As inscrições para participar pessoalmente já estão disponíveis no portal do Pdot, preenchendo o formulário com nome, CPF, e-mail para contato e a cidade onde mora. Devido à pandemia, a quantidade de participantes presenciais será limitada a 100 pessoas para cada oficina, em respeito às regras de distanciamento social.

Já o debate virtual será feito pela plataforma Zoom. Ele ocorrerá simultaneamente ao presencial e também será transmitido pelo canal no Youtube da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), chamado Conexão Seduh. O link estará disponível no portal do Pdot no dia do evento.

A ideia é a população discutir os principais desafios enfrentados em sua cidade, com atividades e questionamentos que serão propostos aos participantes. O objetivo é ouvir a comunidade de cada local, discutindo as problemáticas, assim como os pontos positivos de cada região, para que possam ser trabalhados pela Seduh na elaboração da revisão do Pdot.

Mais de 700 pessoas participaram das cinco últimas oficinas temáticas, promovidas nas formas presencial e virtual. As discussões trataram de temas como a pressão da área urbana sobre o setor rural; potencialidades para a geração de emprego e renda no DF; a dificuldade de transporte público em áreas mais afastadas; e a possibilidade de regularização de locais como a Vila dos Carroceiros, em Santa Maria, por exemplo.

Regras

Os inscritos para a reunião presencial deverão se apresentar no local com seu documento de identificação antes do início da reunião. Faltando 15 minutos para começar o evento, serão liberados os lugares não ocupados pelos inscritos para aqueles que não fizeram inscrição prévia.

Não será ultrapassado o número total permitido nas oficinas presenciais, em cumprimento às regras sanitárias contra a Covid-19.

Os não inscritos deverão pegar senha no local e se manterem em fila para o caso de serem convidados para preencher uma vaga. Neste caso, será feita uma chamada por senha, que se não for atendida, seguirá para a próxima e, assim, sucessivamente.

Oficinas

Ao todo, serão sete oficinas temáticas organizadas pela Seduh. As que ocorrerão no próximo sábado serão as últimas reuniões previstas no atual cronograma. Elas são promovidas em uma Região Administrativa que representa um grupo de cidades, intitulada Unidade de Planejamento Territorial (UPT).

Na próxima etapa da revisão do Pdot, haverá novas oportunidades de participação pública.

Pela dificuldade de circulação de quem tem algum tipo de deficiência, um parque do Distrito Federal será totalmente adaptado com acessibilidade para virar modelo no Distrito Federal. O Parque Vivencial do Lago Norte, localizado nas proximidades da QL 02, foi o escolhido para receber a versão do direito a acesso universal.

O anúncio foi feito na tarde desta sexta-feira (14/8) pela secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, durante evento. Ela confirmou a construção de benfeitorias e adaptações no local. Além da titular do Turismo, estavam presentes o administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira, e a superintendente de Unidades de Conservação do Ibram (ex-Instituto Brasília Ambiental), Rejane Pieratti.

“O turismo deve ser acessível a todos. A acessibilidade deve ser vista como infraestrutura básica e não como acessória. Sabemos que 23% da população brasileira têm alguma deficiência e devemos ter em mente que tanto o turismo quanto a prática de atividades ao ar livre servem como alento para este longo período de isolamento que a pandemia de coronavírus tem nos forçado”, argumentou.

Serão aplicados R$ 250 mil na construção de duas rampas de acesso e demais equipamentos. O recurso é fruto de uma emenda parlamentar. A obra vai facilitar o acesso dos atletas com limitação de mobilidade às aulas de canoagem.

A ideia é também atrair atenção da iniciativa privada para investir no local por meio do projeto Adote uma Praça. A acessibilidade universal é uma característica de um ambiente ou objeto que garante o exercício da cidadania e da autonomia a todas as pessoas, independentemente da condição, para usufruir de instalações e edificações em ambientes públicos ou privados.

São aproximadamente 500 metros de asfalto com drenagem, com iluminação de LED, sinalizações vertical e horizontal e o fim de uma era de poeira, lama e desconforto. Como parte de mais uma ação do programa Caminho das Escolas, o Governo do Distrito Federal (GDF) dá mais comodidade e segurança aos 110 alunos da Escola Classe (EC) Olhos D’Água, no Taquari.

No início da tarde desta sexta-feira (1º), o acesso pavimentado foi inaugurado pelo governador Ibaneis Rocha com a presença de secretários de estado, pais, alunos e servidores da unidade de ensino. O valor investido foi de aproximadamente R$ 1 milhão.

“Esse asfalto significa muito para as famílias, que residem na comunidade e para as crianças que estão aqui para estudar é ainda mais importante. Traz dignidade. É isto que queremos para nosso governo, levar dignidade e qualidade de vida para as pessoas”, disse o governador Ibaneis Rocha.

“Esse pedaço de asfalto significa muito para as famílias que aqui residem e para as crianças que estão aqui nessa escola. É você ter a dignidade de pisar no asfalto, de chegar na escola limpo, e voltar pra casa limpo. As salas todas com ar condicionado, professores trabalhando tranquilos, alegres e felizes. Isso é uma coisa importante para todos nós”, observou o governador.

O trecho, que vai da marginal da Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia) à unidade de ensino, ganhou infraestrutura em menos de 30 dias e atendeu uma demanda de anos da comunidade rural da região.

Diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) – responsável pela execução das obras -, Fauzi Nacfur ressaltou que a chegada do asfalto na escola mostra a versatilidade do governo em atender a população. “Não se trata de um pequeno trecho [de pavimentação] ou de um grande. O GDF leva a prestação de serviço ao cidadão, independente da obra.”

Durante a visita, o governador anunciou a abertura de uma sala de informática na unidade e a instalação de internet gratuita por meio do projeto Wi-fi Social, administrado pela Secretaria de Ciência e Tecnologia. “Acredito que todas essas melhorias e investimentos só somam e estimulam a frequência e o prazer da garotada de estar em sala de aula”, afirmou a diretora da escola Neide Viana.

Até o dia 6 de outubro é possível realizar doações de brinquedos e livros infantis para a campanha Vem Brincar Comigo 2021. A campanha, que tem como objetivo fazer um dia mais feliz no Dia das Crianças, integrou todos os órgãos do GDF, além de empresários e a sociedade civil para fazer um gesto de amor ao próximo.

A primeira-dama do Distrito Federal e Secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, reforça que “brincadeira de criança é coisa séria”, já que, quando as crianças brincam, elas desenvolvem a criatividade, estimulam a concentração, a memória e a coordenação motora na primeira infância. Dessa forma, a campanha visa levar sorrisos aos pequenos, além de contribuir com o desenvolvimento das nossas crianças.

As doações poderão ser feitas nas administrações regionais, Palácio do Buriti e anexo, e na sede da Defesa Civil. Além disso, os Batalhões do Corpo de Bombeiros também são pontos de arrecadação e podem, inclusive, receber doações no final de semana.

A campanha, idealizada pela primeira-dama do DF, é coordenada pela Subchefia de Políticas Sociais e Primeira Infância, vinculada à Chefia de Gabinete do Governador. A distribuição das doações será coordenada pela Defesa Civil nas zonas de vulnerabilidade social do Distrito Federal. As doações, assim, cumprirão sua função social de levar amor e esperança para as crianças que mais precisam.

*Com informações da Agência Brasília. 

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) já está na terceira etapa do plano de instalação de lixeiras em todo o Distrito Federal, em quadras residenciais e comerciais indicadas pela população através do aplicativo SLU Coleta DF. Desde julho, quando começaram as instalações, a população recebeu 9.061 desses equipamentos.

No Lago Norte, o SLU concluiu a instalação de 560 lixeiras. Ao todo, já são 571 instaladas na cidade.

“O SLU está empenhado em entregar todos os equipamentos de limpeza pública para a população. Portanto, segue um cronograma de instalação diário, não só de lixeiras, mas de papa-lixos e papa-recicláveis também. Vamos cumprir as metas para que todas as regiões sejam atendidas”, diz o diretor-presidente do SLU, Silvio Vieira.

A previsão é de que, ao fim dos trabalhos, tenham sido instaladas 11.497 novas lixeiras nas várias regiões administrativas.

Cada uma possui 74,5 cm de altura, 42,5 cm de largura e 32 cm de profundidade, com uma abertura de 31 cm x 9,5 cm para o descarte de objetos de pequeno porte, apresentando capacidade volumétrica de cerca de 50 litros. A meta é entregar para a população 21 mil lixeiras até 2022.

*Com informações do Serviço de Limpeza Urbana.

A campanha anual de vacinação antirrábica começou no Distrito Federal. Podem ser vacinados cães e gatos saudáveis acima de 3 meses de idade. A partir do dia 27 de setembro, até o dia 13 de outubro, diversos pontos funcionarão das 8h30 às 14h no Lago Norte.

Confira os pontos de vacinação:

A vacinação também ocorre nos núcleos de Vigilância Ambiental, durante todo o ano. A Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival) alerta ser importante o proprietário do animal guardar e levar a caderneta de vacinação para melhor controle da situação vacinal do pet, que deve ocorrer anualmente. A campanha de vacinação antirrábica ocorrerá até o final do mês de novembro em todas as regiões do DF.

A doença

A raiva é uma doença infecciosa aguda transmitida por meio da mordida, arranhadura ou lambidas de animais contaminados. Trata-se de uma zoonose – doença que pode ser transmitida do animal para o homem. O vírus se concentra em maior quantidade na saliva, sangue e secreções dos animais acometidos pela doença.

O animal contaminado mostra reações da doença entre 10 e 60 dias. Os sintomas da raiva no animal são:

– Excitação;
– Agressividade;
– Medo;
– Depressão;
– Ansiedade e demência.

A morte do animal acontece entre cinco e sete dias após a apresentação dos sintomas. Cabe informar que não são apenas cães e gatos que podem transmitir a doença. Bois, vacas, coelhos e morcegos também transmitem a raiva.

Seres humanos

O vírus é quase 100% letal para os seres humanos. A doença atinge o sistema nervoso central da pessoa infectada, ocasionando uma encefalite (inflamação no cérebro que causa inchaço) o que pode levar a óbito em poucos dias. A pessoa que for exposta ao vírus deve lavar o ferimento imediatamente com água e sabão e procurar o posto de saúde o mais breve possível para tomar o soro, a vacina não tem contraindicação.

Os sintomas do vírus em humanos podem aparecer entre um e três meses após a contaminação, mas, isso não é uma regra. Alguns sintomas da doença são:

– Alterações de comportamento – confusão mental, desorientação, agressividade, alucinações;
– Espasmos ao sentir agua ou vento – hidrofobia;
– Mal-estar geral;
– Aumento de temperatura;
– Náuseas e dor de garganta.

O período de evolução do quadro clínico é, normalmente, de dois a sete dias.

Para os seres humanos, em caso de mordida de animal com suspeita ou confirmação da doença, a orientação é buscar atendimento no hospital regional mais próximo onde será avaliado e poderá receber a vacina antirrábica aplicada em humanos.

No Distrito Federal, o último caso notificado de raiva humana ocorreu há mais de 40 anos (1978). Em gatos, o último registro foi em 2001, e em cães no ano 2000.

*Com informações da Secretaria de Saúde

O Lago Norte é a primeira região do Distrito Federal a ter um Plano de Ocupação de Engenhos Publicitários, que define os locais para a veiculação de publicidade na área pública. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) aprovou a norma, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta segunda-feira (13).

O plano estabelece os pontos na Região Administrativa para divulgação dos engenhos publicitários, que englobam outdoors, placas, cavaletes, painéis luminosos e letreiros. Com isso, se mapeia a área pública onde serão instalados e se mantém uma distância correta entre eles, para que não se concentrem em um único local e não se sobreponham um ao outro.

“O objetivo é indicar a instalação em pontos onde não vão impactar a paisagem urbana, gerar poluição visual ou mesmo prejudicar quem utiliza as vias de transporte”, explicou a subsecretária de Desenvolvimento das Cidades da Seduh, Andrea Mendonça.

Os locais disponíveis para os engenhos publicitários podem ser pesquisados no site da Seduh, na aba “Legislação”, depois em “Outras Legislações”, em seguida “Lei do Plano Diretor de Publicidade” e “Planos de Ocupação”.

A população também pode ter acesso ao plano de ocupação na Administração Regional do Lago Norte, que ficará responsável por promover as licitações aos interessados em divulgar engenhos publicitários nos locais.

20 anos de espera

Cada plano é elaborado por uma administração regional. O do Lago Norte foi o primeiro do Distrito Federal depois de quase 20 anos de espera. Isso porque esse regramento existe desde 2002, expresso na lei distrital nº 3.035 que dispõe sobre o Plano Diretor de Publicidade (PDF) das Regiões Administrativas. Contudo, ainda não estava em uso.

Apesar de a lei ter sido regulamentada pelo Decreto n° 28.134/2007, elaborado pela Seduh, ainda necessitava de um plano de ocupação feito pelas administrações regionais das áreas do Conjunto Urbanístico de Brasília e Lagos Norte e Sul.

“Além de o decreto estipular o porte e a área total de exposição, determina que cabe às administrações regionais a elaboração dos planos de ocupação. E agora estamos aprovando o primeiro deles, 20 anos depois da lei”, informou a subsecretária.

Para o administrador regional do Lago Norte, Marcelo Ferreira, a aprovação da norma é motivo de orgulho para toda a cidade. “Somos o primeiro do DF a ter isso, e queremos ser um modelo. Teremos uma cidade mais organizada e planejada, atendendo às normas urbanísticas da Seduh. Mais do que isso, beneficiando os cidadãos”, agradeceu.

Plano Diretor de Publicidade

O Plano Diretor de Publicidade tem como objetivo a preservação da estética da paisagem urbana, das quatro escalas objeto de tombamento de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade, e a prevenção de abusos e sobreposição na instalação de meios de propaganda, normatizar a utilização de meios de publicidade e preservar a visibilidade do horizonte.

O regramento está expresso nas leis distritais n° 3.035/2002 e n° 3.036/2002. A primeira dispõe sobre as Regiões Administrativas do Plano Piloto, do Cruzeiro, Candangolândia, Lago Sul e Lago Norte. A segunda sobre o Gama, Taguatinga, Brazlândia, Sobradinho, Planaltina, Paranoá, Núcleo Bandeirante, Ceilândia, Guará, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Recanto das Emas e Riacho Fundo.

*Com informações da Seduh.

Postos de vacinação do Lago Norte começam a arrecadar alimentos 

   
 
A Associação dos Supermercados de Brasília (Asbra), a sociedade civil e o GDF uniram forças na campanha “A sua ajuda salva” neste momento de pandemia. Essa semana, os 42 postos de vacinação contra a covid-19 do DF são pontos de arrecadação de cestas básicas e de alimentos não perecíveis. A doação não é obrigatória. Participa quem quiser e puder.  
 
   
 
Para não sobrecarregar os profissionais da Saúde, servidores da Administração Regional do Lago Norte estão colaborando com a campanha, no sentido de receber as doações nos postos de vacinação. Todo donativo será imediatamente entregue às famílias em situação de vulnerabilidade pela Defesa Civil e pelo Corpo de Bombeiros Militar. A ação, pelo GDF, será coordenada pelas secretarias de Saúde e de Governo, além da Vice-Governadoria junto à Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). 
 
  

“Essa é uma campanha de extrema importância no momento que estamos vivendo” enfatiza o administrador regional do Lago Norte, Marcelo Ferreira, que complementa “pedimos encarecidamente àqueles que puderem contribuir, com o mínimo que seja, já está de bom tamanho. Vamos ajudar os mais necessitados” conclui o administrador. 
 

Pontos de arrecadação No Lago Norte: 
Drive thru iguatemi brasilia: Estacionamento do Shopping Iguatemi – St. de Habitações Individuais Norte CA 4
Centro de Saúde Nº 10: St. de Habitações Individuais Norte QI 3  
 

Iniciativa do setor privado
A Associação dos Supermercados de Brasília (Asbra) já doou 2 mil cestas básicas. E 50 lojas aderiram à campanha oferecendo pontos de coleta de donativos. “É preciso criar oportunidades para quem quer e pode doar. Importante que os postos de vacinação sejam mais uma opção neste movimento de solidariedade”, diz o presidente do Sindicato dos Supermercados do DF (Sindsuper), Gilmar Pereira.
A entidade também está colaborando produzindo todo o material de divulgação da campanha “A sua ajuda salva”, como cartazes e banners. 
 

Solidariedade dos brasilienses
“Este é o momento em que devemos olhar para o próximo e levarmos esperança em forma de alimento para aqueles que mais precisam. Pensar no coletivo. Somente dessa maneira é possível atenuarmos o sofrimento de várias pessoas. A população e o segmento empresarial no DF são muito solidários”, destaca a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.
Em 12 meses, o grupo Sabin realizou o equivalente a 15% do total de exames para diagnóstico de covid-19 no país: 1,4 milhão de exames. Aumentou de 17 para 30 o número de hospitais atendidos. Das 296 unidades em todo o Brasil, 36 são exclusivamente para covid-19. Isso tudo fez o grupo Sabin ser destaque em gestão durante a pandemia. Conseguiu transformar a pressão do aumento da demanda em crescimento empresarial de 18%. 
 

Investimento social
O Instituto Sabin, braço social do Grupo Sabin de medicina diagnóstica, divulgou seu relatório de atividades de 2020. No ano passado, mais de 62 mil pessoas foram impactadas pelas ações promovidas pela instituição, que investiu R$ 4 milhões na área social. 
 

Cuidando da Comunidade
Entre os projetos realizados, estão o programa Cuidando da Comunidade, que concede descontos em exames laboratoriais a pessoas em situação de vulnerabilidade, e o programa Saúde+, que atende e ajuda a desenvolver organizações da sociedade civil com o objetivo de gerar impacto social somado à sustentabilidade econômica. 
 

Produtos de limpeza
Desde o início da pandemia do coronavírus, o Instituto Sabin realizou doações que ultrapassam R$ 400 mil para auxiliar no enfrentamento da doença. Mais de 240 organizações sociais foram beneficiadas e 3.590 famílias atendidas com cestas básicas e produtos de limpeza. 
 

Inovação e sinergia
“ A pandemia aprofundou os problemas sociais, mas também acelerou a inovação nessa área no Brasil e no mundo. Estamos vendo a energia e o movimento de empreendedores, empresas, organizações, universidades e governos para desenvolver e implementar serviços, processos e produtos que enfrentem as consequências sociais da pandemia”, aponta Gabriel Cardoso, gerente executivo do Instituto Sabin.
.

 

A partir deste sábado (30), posto móvel do GDF percorrerá vários pontos do Lago Norte para dar celeridade às solicitações da comunidade

ANA LUIZA VINHOTE, DA AGÊNCIA BRASÍLIA I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON

Mais um canal direto de comunicação com os moradores. A Administração Regional do Lago Norte vai lançar, neste sábado (30), a ação itinerante Administração Mais Perto de Você, posto-móvel de atendimento à população. O objetivo é aproximar-se da comunidade e resolver as demandas com menos burocracia e mais celeridade. A primeira parada será no Centro Comunitário do Núcleo Rural do Palha, a partir das 9h.

O administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira, lembra que a ideia foi adiada por causa da pandemia do novo coronavírus. “Este ano resolvemos colocar em prática, obedecendo os protocolos de segurança estabelecidos pelos órgãos de saúde. “Muitas pessoas trabalham o dia inteiro durante a semana e não têm tempo de vir à administração regional. Além de ouvi-los, também vamos mostrar o que o governo local pode oferecer para a cidade”, explica.

Funcionamento

Diferentemente da ouvidoria, as demandas serão registradas pelo próprio administrador e sua equipe nas ações itinerantes. “Vamos colher as solicitações e estabelecer quais são as prioridades. Depois, iremos pessoalmente aos órgãos competentes para solucionar aquela reivindicação. Menos papelada e mais execução de ações, como determina o governador Ibaneis Rocha”, adianta

O presidente da Associação de Moradores do Núcleo Rural Córrego do Palha, Flávio Carvalho, 34 anos, mora na região desde que nasceu e considera a iniciativa inovadora. “É uma parceria com a associação e com os moradores. Será uma ferramenta a mais para a administração entender in loco quais são as necessidades daquela comunidade”, comenta o morador.

Como participar

Para solicitar o Administração Mais Perto de Você na sua região, basta solicitar pelo WhatsApp (61) 99108-1790. Além da ação itinerante, os moradores podem registrar demandas pelo número de telefone 162 e pelo Ouv-DF. É preciso fazer o cadastro no site e acompanhar a solicitação com a senha de acesso recebida no ato do registro e o número do protocolo. Também é possível fazer o pedido presencialmente. Confira o endereço no site da ouvidoria. 

 

Fonte: Agência Brasília

Parceria entre GDF e iniciativa privada vai garantir instalação de uma portaria com banheiros e bebedouros

 

LÚCIO FLÁVIO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON

Localizado na QI 15 do Lago Norte, o Parque das Garças é um exuberante espaço de lazer da cidade e vai trazer novidade a partir de fevereiro. Trata-se de uma guarita com banheiro, bebedor e vigilância. A construção do ambiente logo na entrada do bosque, em fase avançada, é uma reivindicação antiga dos usuários e conta com parceria da iniciativa privada. Segundo o administrador da RA, Marcelo Ferreira, a benfeitoria não apenas dará mais comodidade aos visitantes da área, como também segurança.

“Aqui é um parque de contemplação. É para as pessoas caminharem, passearem, andarem de bicicleta, fazerem trilha. O que acontece é que, como não tinha vigilância, pessoas faziam fogueira à noite e degradava o lugar”, lamenta. “É uma iniciativa relevante, vai ajudar a preservar o parque”, garante.

A ideia do projeto, que permite também acessibilidade aos deficientes, foi costurada entre a administração do Lago Norte, moradores da RA, iniciativa privada e o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), órgão do GDF responsável pela administração dos parques de todo o DF. A expectativa é que, com a construção desse portal, seja mais fácil evitar que as pessoas montem churrasqueiras, levem bebidas alcóolicas ou circulem com cães sem focinheira. É o que espera o servidor, Juarez Boaventura, 56 anos.

“Moro no Noroeste e faço questão de pedalar de lá até aqui só para contemplar esse lugar maravilhoso, que tem uma vista linda. É uma novidade que vai ajudar a manter esse santuário verde bem cuidado”, torce. “Se não for para burocratizar a entrada das pessoas, mas apenas evitar que elas façam uso incorreto do lugar, será uma medida bem-vinda”, enfatiza.

De acordo com informações do Ibram, que ficará a cargo da manutenção da guarita, seguranças estarão no local 24h. Uma equipe de limpeza cuidará da higienização do ambiente, que vai ter dois banheiros, dois bebedouros e uma cantina. Há mais de 40 anos vivendo no Lago Norte, o empresário, Mário Habka, 65 anos, parceiro da iniciativa, diz que o Parque das Garças é um dos lugares mais aprazíveis do DF e que a interação entre o poder público e a iniciativa privada é de vital relevância para o bem-estar coletivo.

“A gente tem que interagir com a comunidade, sentir a vibração da população, quando acontece parcerias entre o poder público e a iniciativa privada se consegue muita coisa, é fundamental”, defende. “É uma ação que vai trazer mais qualidade de vida às pessoas”, diz.

Diariamente, cerca de 200 pessoas frequentam o Parque das Garças, uma média de 3 mil visitantes só no fim de semana. Situado bem na extremidade do Lago Norte, próximo ao Clube do Congresso, o espaço, criado oficialmente em 2002, tem entre 50 espécies de aves – incluindo a que dá o nome ao lugar – e 200 de árvores. Além do Ponto de Encontro Comunitário (PEC) e trilhas para bicicletas, uma pequena prainha, que é o paraíso da garotada, traz uma enorme área verde para atividades como piquenique.

“Nota dez essa ideia de instalar uma portaria no parque. O fluxo de gente aqui é muito grande e algumas pessoas não respeitam o ambiente ecológico, causando danos ambientais”, elogia o aposentado, Dejaci Lacerda, 68 anos, que mora bem pertinho do local. “Aqui é um lugar de sossego”, frisa.

O horário de circulação pelos mais de 10,5 hectares do lugar, que é gratuito, é das 6h às 20h.

 

 

Fonte: Agência Brasília

O drive-thru de Resíduos Eletrônicos no estacionamento da Administração Regional do Lago Norte será nos dias 23 e 24 de janeiro (sábado e domingo), das 10h às 17h. Um evento mobilizado pela OSC Programando o Futuro, em parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação e a Administração Regional do Lago Norte.

Separe seus equipamentos, como computadores, impressoras, telefones, carregadores e eletrodomésticos, e descarte com segurança. Poderão ser levados todos os tipos de resíduos eletrônicos.

Além de agir de maneira adequada, você estará contribuindo para que jovens possam estudar com o material doado, uma vez que os equipamentos que apresentarem condições de uso serão recondicionados e posteriormente doados para escolas públicas. 

O drive thru do Lixo Eletrônico faz parte do Reciclotech, que alinha capacitação profissional de jovens, recondicionamento de resíduos eletrônicos, doação de equipamentos, educação ambiental e preservação do meio ambiente. 

 

Serviço:
Drive thru do Lixo Eletrônico
Datas: 23 e 24 de Janeiro de 2021 
Local: Estacionamento da Administração do Lago Norte
Informações: Valéria (61) 99231-1923 
 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Arte: OSC Programando o Futuro

A ação incentiva a participação da população na luta contra o desmatamento e na preservação dos parques da cidade 
 


 


O Comitê de Voluntariado Ambiental da Câmara Legislativa do DF, em parceria com a Administração Regional do Lago Norte, o Instituto Brasília Ambiental (IBRAM) e a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (NOVACAP) promoveram, nesta sexta-feira (15), a segunda iniciativa de plantio de mudas. A ação aconteceu no Parque Ecológico do Lago Norte e contou com a participação da Administração Regional do Varjão.

 Dentre outras espécies, foram plantadas aroeira, chichá do cerrado, ipês, angico, urucum, jacarandá e tarumã. “Já plantamos 2.500 mudas este ano, agora chegaram mais 500 para o Parque Ecológico”, destacou o administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira. De acordo com ele, além de contribuir com o desmatamento, a ação incentiva a participação dos moradores na preservação dos parques da cidade.

O vice-presidente da Câmara Legislativa do DF, Rodrigo Delmasso, falou sobre o Projeto de Lei para a recategorização do parque, que poderá passar de Vivencial para Ecológico. “Nós vamos fazer o que for melhor para a comunidade, em consonância com a Administração Regional e também com o IBRAM”, afirmou.

Para o secretário-geral do IBRAM, Thúlio Moraes, a integração com outras pastas do governo e a população é muito importante para a preservação das Unidades de Conservação. “Os parques pertencem a toda a população do Distrito Federal”, ressaltou.

“As pessoas querem participar, mas muitas vezes não sabem como”, enfatizou a superintendente de Unidades de Conservação do IBRAM, Rejane Pieratti. De acordo com ela, a estruturação do Comitê de Voluntariado é importante para a participação da sociedade e da Câmara Legislativa. 

Todos os deputados distritais poderão indicar um local para receber a ação de plantio. Para o administrador do Varjão, Lúcio Rogério, a ideia é mais um exemplo de contribuição. “Juntos somos mais fortes e vamos conquistar um Distrito Federal cada vez melhor para a população”.

Dentre os presentes na ação, estiveram o Administrador Regional do Lago Norte, Marcelo Ferreira; o vice-presidente da Câmara Legislativa, Rodrigo Delmasso; o secretário-geral do IBRAM, Thúlio Moraes; a superintendente de Unidades de Conservação do IBRAM, Rejane Pieratti, o administrador Regional do Varjão, Lúcio Rogério e a presidente do Comitê de Plantio, Rafaela Abrantes.

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagens: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Plantio faz parte do Plano Anual de Arborização da Novacap que, em 2020, investiu R$ 1,6 milhão

RAFAEL SECUNHO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: MÔNICA PEDROSO

Lago Norte e seus cerca de 40 mil moradores ganharam um presente. Duas mil e quinhentas árvores nativas do cerrado e frutíferas estão sendo plantadas na região administrativa, reforçando o verde em toda a sua extensão.

Um esforço em conjunto da Novacap com a Administração Regional para espalhar os tradicionais ipês e jatobás, além de pés de jabuticaba, amora e jaca, dentre outros, em diversos pontos do bairro.

O investimento é de R$ 26,1 mil e busca trazer mais qualidade de vida e sombra para o Lago Norte. O valor envolve o plantio e manutenção (combate a formigas, coroamento e replantio se houver necessidade). As novas espécies que chegam à RA fazem parte do Plano Anual de Arborização de Brasília para 2020, conduzido pelo Departamento de Parques e Jardins (DPJ) da empresa pública.

As mudas já foram plantadas em três quadras do Centro de Atividades (CA), na ML 7 do Setor de Mansões, e ao longo dos canteiros da EPPN (Estrada Parque Península Norte), onde estão as QIs e QLs. As áreas verdes da EPPR (Estrada Parque Paranoá) também receberão novos exemplares. O trabalho se encerra ao final da primeira quinzena de janeiro.

2020

Entre os diversos benefícios, árvores reduzem a temperatura e aumentam a umidade do ambiente. Em 2020, a Novacap espalhou 40 mil unidades por todo o DF, em cidades como Santa Maria, Riacho Fundo, Plano Piloto, Candangolândia, Sol Nascente, entre outras. O custo foi de R$ 1,6 milhão.

Manter esse imenso jardim a céu aberto na capital é um desafio constante, segundo lembra o chefe do DPJ, Raimundo Silva. A Novacap faz um estudo das áreas e de suas necessidades.

“Ao longo do ano, fazemos o levantamento da arborização em cada RA em conjunto com a administração. Temos novas vias que surgem, cidades recém-criadas como o Sol Nascente. E analisamos quais espécies são adequadas para cada região” explica Raimundo.

 Arborização

O reforço no Lago Norte foi bem recebido. O chef de cozinha, Marat Wabo, 61, é um entusiasta da chegada mais árvores. Ele reside no CA, quadra 5, e logo ali, em frente ao seu prédio, foram colocadas 50 mudas.

“As grandes matas ficam longe da gente que mora aqui nos centros urbanos. Por isso, plantar é muito benéfico. A população agradece muito”, elogia. “É importante ainda para renovar o oxigênio”, complementa Wabo.

A vendedora Aline Silveira, 36, trabalha no comércio local também do CA 5. Foi outra a elogiar a ampliação da área verde.

“Árvore é sempre bom né? O ar fica melhor e significa mais qualidade de vida pra gente que está todo dia por aqui” opina a moça.

Segundo o administrador regional Marcelo Ferreira, cuidar do verde é um hábito no Lago Norte. E ele não nega que quer ver a arborização cada vez maior em seu “terreno”.

 

Imagens: Administração Regional do Lago Norte

Fonte: Agência Brasília

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: RENATA LU

No início de 2019 dezenas de faixas eram recolhidas mensalmente no Lago Norte. Hoje, o número de faixas é perto de zero | Foto: Divulgação/DF Legal

A parceria entre a Secretaria DF Legal e a Administração do Lago Norte tem gerado frutos para toda a comunidade. Desde o início de 2019, a Subsecretaria de Fiscalização de Resíduos Sólidos (Sufir) e servidores da regional administrativa têm feito um trabalho educativo e de recolhimento de faixas de propagandas irregulares, que permitiu a redução drástica do numero poluição visual nas vias.

Ainda no início de 2019, fiscais da DF Legal e servidores da administração chegavam a recolher cerca de 200 faixas em um único final de semana. A principal reclamação era de que elas sujavam a cidade e prejudicavam a visibilidade de motoristas e pedestres, aumentando o risco de acidentes.

“Desde o ano passado, a nossa atuação foi no sentido de acabar com a instalação de faixas irregulares por todo o Distrito Federal. O Lago Norte é um exemplo. No início do ano passado tínhamos dezenas de faixas recolhidas mensalmente, mas hoje o número delas é praticamente zero”, explica o coordenador de Fiscalização da DF Legal, Rildo Wagner.

O trabalho não se restringe apenas à retirada, mas é também educativo. O próprio administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira, participa das retiradas juntamente com servidores e, após o confisco do material, liga para cada um dos telefones nas faixas para alertar sobre as consequências de se instalar o material publicitário sem a autorização dos órgãos de governo. Foram mais de 2 mil ligações desde o início deste governo.

“Os trabalhos de retirada de faixas e de conscientização irão continuar. O nosso objetivo é manter a cidade limpa, sem poluição visual”, destaca Marcelo Ferreira.

A maior parte das faixas ainda encontradas pelo Lago Norte são de corretores, que insistem em tentar suas vendas de forma arcaica e ruim para toda a cidade, ocasionando, inclusive, a desvalorização dos imóveis, uma vez que a poluição visual afasta compradores.

O valor da multa é aplicado de acordo com o tamanho da faixa, sendo a mais baixa de R$ 1.188,00. Ela é lavrada independentemente do flagrante, desde que identificado o responsável.

Para se colocar uma faixa em qualquer local público do Distrito Federal é necessária a autorização da respectiva administração da região, sendo a DF Legal a responsável apenas por fiscalizar a colocação regular e irregular.

Após a apreensão, o material fica no depósito da DF Legal por sete dias e, passado esse período, é doado para ONGs, que podem transformá-lo, por exemplo, em peças de artesanato.

 

*Com informações da DF Legal

Fonte: Agência Brasília

 

 

Na manhã desta quinta-feira (19/11), a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF e a Secretaria de Governo (SEGOV), em parceria com a Administração Regional do Lago Norte, ofereceram para servidores e população, o treinamento específico para o uso da nova funcionalidade do aplicativo e-Cidades. A palestra foi ministrada por Tadashi Mae, palestrante da SEGOV.

O treinamento presencial ocorreu para um número limitado de servidores, em respeito às regras de prevenção à Covid 19. Os demais participantes tiveram acesso, ao vivo, por meio de videoconferência. Durante a ocasião, eles aprenderam as funcionalidades do aplicativo e esclareceram dúvidas. 

Tadashi Mae mostrou que por meio do e-Cidades, além de apresentar as demandas, também é possível acompanhar o percentual de atendimento. “Aqui estamos vendo a eficácia da Administração do Lago Norte na resolutividade também”, ressaltou. Ele parabenizou a Administração, que tem mais de 87% das demandas atendidas, conforme mostra o aplicativo.

O Administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira, falou sobre a importância da criação da nova funcionalidade. “É um projeto inovador e facilitador, que aproxima a população do poder público”, disse. Marcelo agradeceu ao governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, a Secretaria de Economia Criativa e a SEGOV, pela iniciativa.

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagem: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

A Administração Regional do Lago Norte, a Secretaria de Obras e Infraestrutura do DF, a Secretaria de Governo (SEGOV), a Secretaria Executiva das Cidades (SECID) e a Companhia Energética de Brasília (CEB) estão realizando mais uma importante melhoria no CA, a instalação de 139 luminárias em Led.

Além de aumentar a segurança para os moradores e melhorar a visibilidade para os motoristas, com a troca das lâmpadas antigas por luminárias de Led, o GDF está otimizando o uso de recursos públicos, reduzindo custos com consumo de energia e manutenção dos equipamentos. 

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagens: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

A Administração Regional do Lago Norte e a Novacap, por meio do GDF Presente, está trabalhando na manutenção e conservação de águas pluviais, em vários pontos da cidade. 

Durante a operação, estão sendo realizados os serviços de  limpeza, desentupimento, reparo em caixas de concreto e a troca das tampas de boca de lobo, além de reparos na tubulação. 

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagem:  Administração Regional do Lago Norte

 

 Com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos frequentadores, a Administração Regional do Lago Norte e o Instituto Brasília Ambiental (IBRAM) realizaram, no último domingo (18/10), uma ação de conscientização, no Parque das Garças. 

Durante a ocasião, os participantes orientaram os frequentadores sobre a maneira correta de utilizar o espaço. Também foram distribuídos informativos com sugestões de práticas sustentáveis de uso da área. 

De acordo com o administrador da cidade, Marcelo Ferreira, ações como essa acontecem com frequência. “A Administração e o GDF estão sempre atentos às necessidades do parque”, disse. Ele explicou que o objetivo da conscientização é melhorar a qualidade de vida das pessoas e preservar o meio ambiente.

A superintendente de Gestão de Unidade de Conservação do IBRAM, Rejane Piratti, enfatizou que além de um parque, a área também é uma unidade de conservação e esse tipo de ação é importante para que os usuários saibam se portar em uma Área de Preservação Ambiental (APA). 

Mais benfeitorias estão chegando no parque, por meio de uma parceria com uma rede de supermercados, será realizada a construção de uma guarita e banheiros. O espaço contará, também, com a instalação de novos coletores ecológicos de lixo, que serão doados por uma empresa de mídia exterior, que fica em Brasília.

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagens: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

No dia em que faria 77 anos, o engenheiro agrônomo Francisco Ozanan ganha praça com busto que leva seu nome; outros espaços devem ser construídos

IAN FERRAZ, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: FREDDY CHARLSON

Em cada planta, flor, arbusto e árvore de Brasília existe a marca e o espírito do engenheiro agrônomo e criador dos jardins da cidade Francisco Ozanan Correia Coelho de Alencar. Falecido em 2016, o ex-servidor da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) foi o responsável por tornar o Distrito Federal tão verde e com fama internacional pelos parques, canteiros, balões e jardins minuciosamente bem-cuidados. Nesta terça-feira (29), quando completaria 77 anos, Ozanan recebeu uma homenagem que reforça sua importância para a capital: uma praça com seu nome.

Localizado no Setor de Habitações Individuais Norte, CA 1, no Lago Norte, o ponto de encontro e de convivência destinado à população ganhou um busto de Francisco Ozanan, feito pelo artista Mario Pitanguy. Obviamente, além do busto, a praça tem o “selo” do “jardineiro fiel”, visto nos dois mil m² de grama, nas 20 palmeiras e nos cinco ipês amarelos plantados. Também foram construídos 130 metros de meios-fios, 300 m² de calçadas, 180 m² de pavimento e bancos para transformar o local, que estava abandonado, em um espaço agradável.

Ozanan tem um currículo invejável e uma grande contribuição para a história de Brasília. Foi ele quem estimulou o plantio de diversas espécies de árvores e plantas, facilmente identificáveis nos canteiros dos balões das cidades. Ele também ajudou o arquiteto e urbanista Lucio Costa a realizar o sonho de fazer com que “os prédios residenciais nascessem como da clareira de uma floresta”. Onde mais você pensar em área verde no DF existirá a marca do jardineiro, como pode ser lido nesta matéria especial da Agência Brasília sobre o jardineiro.

Cerimônia

A praça Francisco Ozanan foi entregue nesta terça-feira (29) durante cerimônia no local. O governador Ibaneis Rocha elogiou o cuidado que a Novacap tem com a cidade e deferiu todas as homenagens à família do jardineiro, representada no evento pela filha, Érica Coelho.

“Ozanan certamente está feliz e a população do Lago Norte também está feliz porque tinha um lugar abandonado e que agora vai servir à comunidade. Existe uma pressa de se consertar o abandono da cidade, por isso cuidamos das pequenas coisas como essa praça e também das grandes, como é o caso do Túnel de Taguatinga. Temos muito a fazer e precisamos fazer muito por Brasília”, aponta o governador Ibaneis Rocha.

A intenção, segundo o governador, é que mais espaços como a praça sejam construídos em todo o DF. “Nós temos vários pontos onde foram retirados aqueles postos policiais e esse projeto foi pensado para cobrir todas essas áreas. A gente espera fazer durante este ano mais dez locais parecidos com este. A cidade tem que ser cuidada, tem que se fazer a zeladoria do Distrito Federal em todas as suas áreas”, acrescentou o governador.
 
Reviver memórias

Enquanto observava o busto em homenagem ao pai, Érica Coelho percebeu que um ipê foi plantado de frente para a escultura. Uma forma de aproximar e eternizar o “criador e sua cria”. Ao ver esta cena, logo as memórias e histórias ficaram mais vivas.

“É muita emoção porque meu pai amou essa cidade como a uma filha. Chegou com a cidade sendo construída e recebeu esse desafio do verde, de colorir a cidade e se debruçou sobre isso. Na época da construção ele vivia dia e noite essa missão, passava madrugadas nesses canteiros. É um grande reconhecimento que o governador e a Novacap tiveram pelo trabalho dele”, disse Érica Coelho.

Para a filha de Ozanan, a praça vai se transformar num local de homenagens para a família. Ela conta que o pai pediu para ser cremado e, por isso, ficou sem um espaço onde pudessem prestar tributo. “As cinzas dele foram jogadas na praça do Palácio do Buriti. Ficamos, assim, um pouco órfãs com essa coisa da cremação, sem ter onde ir para prestar homenagem. Quando soube da praça, a mamãe [Maria Socorro] disse: ‘pronto, agora temos onde ir e conversar com o Ozanan’”, comemora Érica.

A poesia que as flores e plantas trazem para qualquer ambiente inspiraram o diretor-presidente da Novacap, Fernando Leite, durante o evento. Ele usou uma citação do escritor brasileiro Guimarães Rosa – “felicidade se acha é em horinhas de descuido” – para destacar a obra.  “Estou muito feliz porque Ozanan vive. Ele vive nas mais de cinco milhões de árvores plantadas em Brasília, nos mais de mil canteiros, nos parques. Construímos um oásis aqui, de arquitetura, de prosperidade e de vida moderna graças à maior área verde per capita do mundo”, elogiou Fernando Leite.

Para o administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira da Silva, “Ozanan transformou a cidade num parque”. Já o deputado distrital Cláudio Abrantes definiu o jardineiro como herói. “É importante olhar para nosso quintal. Não tem homenagem mais justa do que esta para aquele que cuidou tão bem dos nossos quintais”, afirmou.

 

Texto: Agência Brasília

Imagem: Agência Brasília

 

O Distrito Federal está com o cadastramento para os beneficiários da Lei Aldir Blanc.

-O Cadastro 01 é o de pessoa física.

 -Auxílio emergencial: três parcelas mensais de R$ 600.

 -Essa linha é destinada para pessoas físicas, que comprovem atividades culturais nos 24 meses anteriores à data de publicação da Lei (29 de junho de 2020).

-Mães solo e provedoras do lar recebem R$ 1.200.

-O Cadastro é de simples preenchimento.

-Separe seus dados pessoas como Data de Nascimento, RG, CPF e endereço.

-O número de algum cadastro que você esteja inscrito, a exemplo do Cadastro de Ente Agente Cultural (CEAC).

– Se você for mãe e provedora do lar, é preciso do CPF de cada filho (a).

-É preciso responder sobre faixa de renda familiar, situação atual de trabalho.

– Se você não tiver um Cadastro artístico aprovado, você precisa:

 -Escrever um resumo de suas atividades artísticas (500 a 1000 caracteres)

– Anexar em PDF a cópia do RG e CPF

-Comprovante de Residência ou Declaração assinada pelo próprio punho dizendo onde reside, em caso de artistas em trânsito no DF.

-Comprovante de atividades artísticas nos últimos 24 meses

 -Atenção: apenas 1 comprovante para cada ano.

 -Podem ser fotos, portfólio, links, matéria de jornal, vídeo, declaração de terceiros atestando a atividade ou uma declaração assinada a próprio punho em caso de artistas em trânsito.

Acesso o Cadastro

https://docs.google.com/…/1FAIpQLScx8lIRNBWOzj…/viewform

Saiba mais sobre a Lei Aldir Blanc

 http://www.cultura.df.gov.br/lei-aldir-blanc/

 Dúvidas: escutaaldirblanc@cultura.df.gov.br

*Com informações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec)

 

Texto: ASCOM/  Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF 

Arte: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

 

A Administração Regional do Lago Norte, junto à coordenação da Subchefia de Políticas Sociais e Primeira Infância, a primeira-dama do Distrito Federal, Mayara Noronha, e outros órgãos do GDF estão se mobilizando na campanha “Vem Brincar Comigo”.

Deixe a sua doação de brinquedos ou livros na Administração e alegre o coração de uma criança no mês de outubro. A arrecadação teve início no dia 25 de agosto e vai até o dia 30 de setembro.

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagem: Administração Regional do Lago Norte

Na manhã da última quinta-feira (27), os arqueiros de Brasília disputaram no Campeonato de Tiro com Arco Indoor, no Espaço Eficiente, o primeiro  campo de tiro com arco ao ar livre, no Lago Norte.

Organizado pela Federação de Tiro com Arco do Distrito Federal, o evento contou com a participação de atletas, homens e mulheres, e a presença do idealizador do projeto em Brasília, Marcondes Batista.

A prática do esporte Tiro com Arco, além de prazerosa, proporciona vários benefícios aos praticantes, como melhoramento da coordenação motora, concentração, equilíbrio e postura.

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagens: Federação de Tiro com Arco do Distrito Federal

A Administração Regional do Lago Norte é ponto de arrecadação da Campanha Vem Brincar Comigo 2020. A ação social é uma idealização da primeira-dama do Distrito Federal, Mayara Noronha, e desenvolvida sob a coordenação da Subchefia de Políticas Sociais e Primeira Infância, com apoio da Secretaria de Governo e demais órgãos do GDF.

Como forma de celebrar o dia das crianças, a ação busca arrecadar brinquedos e livros infantis para crianças em situação de vulnerabilidade. Participe!

 

* Com informações da Subchefia de Políticas Sociais e Primeira Infância

 

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

 

 

 

 

 

Equipes atuaram em terreno de instituição de equoterapia, que tem parceria com GDF; Jardim Botânico e Riacho Fundo II também receberam ações

 

FLÁVIO BOTELHO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: FREDDY CHARLSON

Foto: Divulgação | GDF Presente

Funcionários do GDF Presente e da Administração Regional retiraram 164 toneladas de entulhos na sede da Associação Nacional de Equoterapia (Ande-Brasil), na Granja do Torto. Foto: Divulgação | GDF Presente

Ajudar a quem ajuda: essa foi a missão do GDF Presente nesta quarta-feira (29). Em parceria com a Administração Regional do Lago Norte, equipes do Polo Central Adjacente 1 estiveram na sede da Associação Nacional de Equoterapia (Ande-Brasil), localizada na Granja do Torto.

No local, funcionários do GDF Presente e da Administração Regional retiraram 164 toneladas de entulhos que estavam acumulados. Além disso, foram recolhidas folhagens e lavadas as pistas de acesso e os estacionamentos. A Ande-Brasil ocupa um terreno de 139 mil metros quadrados na Granja do Torto, e possui 45 funcionários e 90 cavalos.

“Quero, em meu nome e em nome de todos os frequentadores da Granja do Torto, agradecer ao GDF Presente que veio nos dar a maior força por esta limpeza que está sendo feita em toda a área”, resumiu o presidente da instituição, Jorge Dorneles.

GDF Presente desativa cinco lixões irregulares em Taguatinga

A Ande-Brasil é uma entidade civil sem fins lucrativos que há 30 anos oferece a equoterapia (reconhecimento e aulas de equitação) como meio de reabilitação, de educação e de inserção social para melhorar a qualidade de vida de pessoas com deficiência ou necessidades especiais.

A Secretaria de Justiça e Cidadania possui uma parceria com a instituição, desenvolvendo o projeto Um Salto Para o Futuro. Nele, cem crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, oriundos de comunidades do Varjão, Granja do Torto, Paranoá e Planaltina são atendidas gratuitamente. O objetivo do programa é desenvolver e estimular habilidades físicas, cognitivas, mentais e sociais por meio da equitação e do esporte hípico.

Em outro ponto do Lago Norte, equipes do GDF Presente atuaram nos conjuntos 1 e 2 da MI 12 com uma operação tapa-buracos, na qual foram utilizados 15 toneladas de massa asfáltica.

Serviços em áreas rurais e retirada de entulhos

No Jardim Botânico, o Polo Leste do GDF Presente realizou três importantes ações nesta quarta-feira (29). No Condomínio Mansões Serranas, um trecho de 140 metros de estrada de terra recebeu oito caminhões de fresado de asfalto, que foi finalizado com rolo compactador e caminhão-pipa (este último para diminuir o nível de poeira no local).

Já na região da Santa Prisca, os equipamentos do GDF Presente fizeram a terraplanagem e alargamento de três quilômetros da estrada de terra. E na Avenida Comercial, oito caminhões de entulho foram retirados de um terreno. “O GDF Presente é fundamental para dar agilidade a essas obras que demorariam mais tempo para serem concluídas. Um grande projeto do nosso governador”, elogia o administrador do Jardim Botânico, Antônio de Pádua.

As equipes do Polo Sul do GDF Presente estiveram, nesta quarta (29), em ruas do Caub II e da QC 6, no Riacho Fundo II, onde cerca de 50 toneladas de entulho foram retiradas.

 

Texto: Agência Brasília

Imagem: Agência Brasília

 


 

AGÊNCIA BRASÍLIA * I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON


O processo de transformação digital chegou às administrações regionais. O e-GDF, aplicativo oficial do governo, agora conta com uma nova funcionalidade: o e-Cidades, que permite a abertura de requerimentos a distância e o acompanhamento dos respectivos processos. Já disponível, a tecnologia foi oficialmente lançada na manhã da última quinta-feira (30), em uma live no canal da Secretaria de Economia no YouTube.


O novo recurso foi desenvolvido por técnicos da Subsecretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação, da Secretaria de Economia, a pedido da Secretaria de Governo. A subsecretaria é responsável pelas redes corporativas e por toda a estrutura de tecnologia da informação do GDF (Decreto nº 40.015/2019), por isso faz a gestão do aplicativo.

O vice-governador do Distrito Federal, Paco Britto, destacou a agilidade que a nova funcionalidade trará a cidadãos, servidores e gestores. “O e-Cidades nada mais é do que levar o nosso governo, todo o secretariado, todos os funcionários, mais próximo da população. Uma ferramenta em tempo real do que está acontecendo nas ruas para que possamos, sob a batuta do governador Ibaneis Rocha, levar respostas rápidas à população”, disse.


Solicitações de licenciamento para carro de som e de termo de permissão de uso para quiosques, feiras ou bancas de revista estão entre os requerimentos que antes tinham de ser feitos pessoalmente em uma das 33 administrações regionais e agora estão no e-Cidades. Com a nova funcionalidade, o cidadão também pode fazer o georreferenciamento de onde há entulho nas proximidades de casa, por exemplo. A mensagem chegará imediatamente à administração regional, que avaliará e encaminhará o problema à unidade competente.


A novidade facilita a vida do cidadão e dá mais transparência aos atos públicos, uma vez que o solicitante vai receber notificações sobre o andamento de sua demanda. “Além de acelerar o atendimento, essa tecnologia nos permite, com muito mais facilidade, dar retorno a fim de informar o que foi feito”, avalia o secretário de Economia, André Clemente.


Para o secretário de Governo, José Humberto Pires, o e-Cidades é mais um instrumento que aproxima o GDF da população: “O governo acontece na porta das pessoas; é lá que o cidadão sente se o governo está ou não atuando. Com mais esse instrumento, ele pode resolver seus problemas burocráticos e também nos ajudar na conservação, no zelo de sua rua, quadra, cidade, sem precisar se deslocar”.


O aplicativo


Aproximadamente 200 mil pessoas já baixaram o aplicativo oficial do Governo do Distrito Federal. Em constante aperfeiçoamento, vem ganhando cada vez mais recursos. Na segunda quinzena de março, por causa do isolamento para combater a disseminação do novo coronavírus, o registro de crimes como furto, agressão e ameaça passou a poder ser feito por meio do serviço Delegacia Eletrônica<https://www.agenciabrasilia.df.gov.br/2020/03/25/aplicativo-e-gdf-ganha-mais-recursos-em-tempos-de-isolamento/>.


Com o app e-GDF instalado no telefone celular, o cidadão também pode abrir e acompanhar solicitações à Ouvidoria do DF, consultar o IPVA e o IPTU, verificar o extrato do Bilhete Único e monitorar protocolos abertos nos hospitais da rede pública.


O uso é simples e intuitivo. O aplicativo é leve e consome pouco do pacote de dados. E as informações pessoais também estão protegidas, dentro do que está sendo proposto na futura Lei Geral de Proteção de Dados.


Quem já tem o e-GDF instalado só precisa fazer a atualização na respectiva loja de apps. Quem ainda não tem pode baixá-lo. O cadastro é simples, por meio do CPF. Aqueles com cadastro na plataforma do Governo Federal<https://www.gov.br/pt-br> podem usar a mesma senha para acesso ao e-GDF.


A integração é parte da Política de Governança Digital em órgãos e entidades da administração pública distrital, instituída pelo Decreto nº 40.253, de novembro de 2019. Desde então, o Comitê de Transformação Digital, sob a coordenação da Secretaria de Economia, vem trabalhando com os órgãos e as entidades do GDF para ampliar os serviços virtuais, melhorar o atendimento ao cidadão e aumentar a eficiência, reduzindo custos.
Com informações da Secretaria de Economia do DF.

 

*Com informações da Secretaria de Economia do DF

 

Texto: Agência Brasília

Arte: ASCOM – Secretaria de Estado de Comunicação

 

A Administração Regional do Lago norte informa que o Conselho de Cultura do Distrito Federal (CCDF) está convocando as eleições para a escolha dos Conselheiros Regionais para o triênio de 2021 a 2024. 

O edital foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), na última sexta-feira (17/07). As inscrições serão realizadas on-line, por meio de formulário eletrônico. 

As eleições também serão realizadas por meio da internet e estão previstas para ocorrer entre os dias 21 de setembro a 02 de outubro de 2020, nas regiões e macrorregiões administrativas.

Mais informações estão disponíveis no site da Secretaria de Cultura: http://www.cultura.df.gov.br/conselho-de-cultura/.

CCDF convoca toda a Comunidade Cultural do DF 
 
Inscrição de candidaturas, de 16 de julho a 16 de Agosto de 2020, efetuadas por meio de preenchimento de formulário disponibilizado pelo CCDF mais documentação.
 
O Formulário de Inscrição de Candidatura, Declaração, modelo de Declaração de Residência e Declaração de Ciência, estão disponibilizados no fim da Minuta do Edital das eleições dos CRCs 2020.
 
As eleições serão realizadas on-line entre os dias 21 de setembro à 02 de outubro de 2020, nas Regiões e Macrorregiões Administrativas.
 
A documentação, mais o Formulário de Inscrição e seus anexos, devem ser enviada para eleicoescrcdf@gmail.com – (em formato PDF).
 
O processo de votação deste edital ocorrerá de forma digital!
 
Para votar no período de 21 de setembro a à 02 de outubro de 2020, até às 18 horas (horário oficial de Brasília/DF).
 
Mais informações estarão disponíveis no site da Secretaria de Cultura
http://www.cultura.df.gov.br/.
Após um breve período de suspensão, por causa das ações de combate ao Covid-19, a coleta seletiva foi retomada na cidade. Para um trabalho mais seguro, os coletores receberam Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e orientações para preservar a saúde. Não se esqueça, dê preferência aos sacos pretos para lixos orgânicos e azuis ou verdes para os recicláveis. Fique atento (a) aos dias e horários:
 
 
Faça a sua parte, contribua com o meio ambiente e a geração de trabalho  e renda para muitas famílias!
O Conselho de Cultura no Distrito Federal convida toda Comunidade Cultural a participar da construção da Minuta do Edital de Chamamento para a realização das Eleições dos Conselhos Regionais de Cultura em 2020, em formato on-line.
 
Entre no link e faça sua contribuição até hoje (24/06): https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSerLYR0Gmkk3NwpORxUuhHKyglF5zt5HYFrCk_GaSSEt4DI6w/viewform.
 
As eleições acontecerão, on-line, entre os dias 21 de Setembro a 02 de Outubro de 2020.
Serão selecionados os representantes para compor os conselhos Regionais de Cultura do Distrito Federal, no triênio Novembro de 2020 a Novembro de 2023, nas Regiões e Macrorregiões Administrativas.
 
Mais informações estarão disponíveis no site da Secretaria de Cultura: http://www.cultura.df.gov.br.
 
*Com informações da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa.
Com o objetivo de aquecer o inverno das pessoas em situação de vulnerabilidade social no Distrito Federal, o GDF já lançou a 2° edição da Campanha Agasalho Solidário!
 
Cobertores, agasalhos, luvas e meias, para adultos e crianças, podem ser doados em pontos de coletas, distribuídos na Capital do País. No Lago Norte, as doações podem ser realizadas na sede da Administração Regional, até o dia 26 de junho, das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira, exceto feriados.
 
Para evitar a propagação do novo coronavírus, solicitamos que as doações sejam lavadas e entregues em sacos plásticos transparentes, para facilitar a identificação.
 
Exerça a solidariedade, faça sua doação!

 

Com o objetivo de garantir melhorias na estrutura escolar, a Administração Regional do Lago Norte, a Secretaria Executiva das Cidades e a Secretaria de Educação do DF, realizaram, na última quarta-feira (27), a entrega de equipamentos diversos, como projetores (data show), impressoras, geladeira e bebedouro, em três instituições públicas de ensino da cidade.

Foram beneficiadas a Escola Classe Aspalha, que fica no Núcleo Rural Córrego do Palha, com um projetor e o bebedouro, o Centro de Ensino Fundamental 01 (CELAN), com a geladeira, dois projetores e uma impressora, e o Centro Educacional do Lago Norte (CEDLAN), com dois projetores e uma impressora. No total, foram distribuídos nove equipamentos.

Dentre os presentes nas entregas, estavam o administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira, o secretário das Cidades, Fernando Leite, o secretário de educação, João Pedro Ferraz e o assessor especial da Secretaria de Educação, Messias de Souza.

Marcelo falou sobre o compromisso do governo em proporcionar uma estrutura adequada para o desenvolvimento dos alunos. “As administrações e as secretárias estão tão integradas na valorização do ensino que os secretários das Cidades e Educação estão aqui, para atendermos, juntos, as escolas”, disse.

O Secretário João Ferraz destacou sobre a importância de fornecer estrutura e preparar os profissionais da educação, neste momento de pandemia, para que eles tenham capacidade de desenvolver um bom trabalho.

A diretora da Escola Classe Aspalha, Aline de Oliveira, agradeceu pelos equipamentos e falou sobre a importância de inserir a tecnologia nas aulas por meio do uso do projetor, inclusive no período de quarentena. “Nós vamos começar a gravar vídeos e o professor poderá utilizar este material para acessar a criança da melhor maneira", diz.
 

 

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagens: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Neste mês estamos em campanha nacional de enfrentamento ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes. Há 20 anos, governo e sociedade civil de todo o país se unem nesse período para uma mobilização pelo fim da violência sexual. 
Você também pode ajudar. Em caso de suspeita ou confirmação de casos de violência procure o Conselho Tutelar, Disque 100 ou entre em contato com o Cisdeca: 3213-0657/ 0763.
 
Denuncie!  Ajude a proteger nossas crianças e adolescentes.
 
Fonte: Sejus-DF
 

Com o objetivo de conscientizar a população e auxiliar na proteção contra o Covid-19, a Administração Regional do Lago Norte, em parceria com o DF Legal, a Vigilância Sanitária, o Detran-DF, o Corpo de Bombeiros do DF e a PMDF realizaram, nesta quarta-feira (20), uma grande ação de conscientização e fiscalização. Os agentes orientaram a população e distribuíram máscaras na cidade.

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagem: Administração Regional do Lago Norte

No dia 15 de maio, a Administração Regional do Lago Norte e o DF Legal iniciaram a distribuição de máscaras na cidade. Por meio do GDF Presente, as equipes realizaram a entrega dos acessórios de proteção e orientaram sobre a importância do uso.
 
 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagem: Administração Regional do Lago Norte

Na terça-feira (05/05), o DER-DF, em parceria com a Administração Regional do Lago Norte, realizou a instalação de câmeras de de monitoramento de tráfego e segurança, na EPPN 009.

 

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagem: Administração Regional do Lago Norte

 

 

 

 
O mês de maio começou com avanços na região do Lago Norte. Na segunda-feira (04/05), o programa Sanear DF chegou a cidade levando 70 profissionais para ações de combate ao novo coronavírus e a dengue. Vistoriando e sanitizando espaços como bancos, supermercados, praças, Unidade Básica de Saúde e o Deck Norte.
 
Segundo o administrador, Marcelo Ferreira, essa é uma iniciativa importante para prevenir as doenças (a Covid-19 e a dengue) na localidade. "O Sanear ficará dois dias de forma intensa aqui, higienizando os espaços onde os moradores mais frequentam".
 
Entre os servidores envolvidos estão o Corpo de Bombeiros do DF, a Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival), a Secretaria Executiva das Cidades da Secretaria de Governo e a Administração Regional do Lago Norte.
 
Para Fernando Leite, secretário executivo das cidades, essa parceria entre os órgãos é essencial para atender as necessidades da sociedade. "O governador Ibaneis Rocha pediu prioridade para combater essa nova pandemia. E não temos medido esforços", concluiu.
 
 
 
 
Com informações das Ascoms da Administração Regional do Lago Norte e Secretária das Cidades

A Administração Regional do Lago Norte e a Novacap, por meio do GDF Presente, já iniciaram a semana com obras de grande expressão na cidade.

Nesta segunda-feira (04/05), as equipes estão trabalhando no recapeamento do CA 07, 10 e 11 e na construção de um novo estacionamento, obras que há muito tempo eram esperadas pelos moradores do local.

 

 

 

Audiência Pública será ao vivo e transmitida pelo Facebook do Governo. População também poderá se manifestar sobre o PLDO por telefone ou site da Ouvidoria

Entre os dias 20 de abril e 3 de maio a população do Distrito Federal poderá enviar sugestões para elaboração do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) de 2021.

O cidadão disporá de três alternativas para fazer solicitações e sugestões ao projeto orçamentário. A iniciativa é coordenada pela Secretaria de Estado de Economia do Distrito Federal (SEEC).

Diferente dos anos anteriores, a Audiência Pública não será aberta ao público de forma presencial, mas com transmissão ao vivo, via Facebook do GDF. A ação deve-se ao acordo com o Plano de Contingência Distrital, que suspendeu os eventos como forma de prevenção e combate à pandemia da Covid-19.

Na ocasião, será possível enviar dúvidas e sugestões que serão respondidas durante a apresentação. A Audiência é aberta a toda a população e contará com a presença de técnicos da Secretaria de Economia, que explicarão os principais pontos do PLDO 2021 e colherão as sugestões dos cidadãos.

As propostas apresentadas pela comunidade serão analisadas pela SEEC e poderão compor o projeto final do PLDO 2021, que será encaminhado à Câmara Legislativa do Distrito Federal.

De acordo com o calendário de elaboração da proposta, a versão preliminar do texto está disponível para consulta pública no site da Secretaria de Economia (www.economia.df.gov.br) e o retorno à população sobre as sugestões recebidas serão emitidas até 25 de maio.

Outras formas de participar

O período para envio de sugestões já começou e vai até 3 de maio deste ano. Além da Audiência Pública, o cidadão também poderá participar do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias 2021 de outras duas maneiras: telefone e site da Ouvidoria do DF (www.ouv.df.gov.br).

 

A LDO

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) é uma peça orçamentária que estipula as prioridades e metas do Governo para o próximo exercício financeiro. O documento é o elo entre os programas e estratégias do Plano Plurianual e a Lei Orçamentária Anual (LOA).

No Distrito Federal, a proposta da LDO precisa ser encaminhada à Câmara Legislativa até o dia 15 de maio de cada ano. As funções da lei estão estipuladas na Constituição Federal, na Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/2000) e na Lei Orgânica do Distrito Federal.

Além de orientar a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA), a Lei de Diretrizes Orçamentárias também dispõe sobre alterações na legislação tributária e política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento, e ainda define a política de pessoal de curto prazo da administração direta e indireta.

 

Serviço:

:: Online

Audiência pública do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO)

Data: 23 de abril de 2020 (quinta-feira), às 15h

Transmissão ao vivo pelo facebook do GDF

Acesse: facebook.com/govdf/

  

:: Pelo site www.ouv.df.gov.br 

Acesse o ícone “sugestão”, pesquise o assunto “LDO 2020” e preencha o cadastro. 

 

:: Por telefone

Pela Central de Atendimento 162 (opção 1 – falar com atendente)

 

Os arquivos da LDO 2021 estão disponíveis para consulta neste site. Clique aqui e confira!  

 

Fonte: Secretaria de Economia 


 

Com o objetivo de oferecer mais segurança à população, a Administração Regional do Lago Norte, a CEB e a Secretaria de Obras do DF, por meio do GDF Presente, estão trabalhando na conclusão de mais uma benfeitoria na cidade, a iluminação de Led do Taquari.
 
A instalação das novas luminárias faz parte do plano de modernização da rede de iluminação pública do DF. Além de garantir mais segurança para a população, aumenta a visibilidade dos motoristas e oferece mais economia em relação ao consumo de energia e manutenção das lâmpadas .
 
 
 

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagens: Administração Regional do Lago Norte

Após iluminação de Led no Deck Norte, a Administração Regional do Lago Norte e o Detran-DF, por meio do GDF Presente, realizaram a revitalização da pintura no estacionamento do local. A medida visa garantir mais segurança para pedestres, motoristas e motociclistas.

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagem: Administração Regional do Lago Norte

 

A Administração Regional do Lago Norte possui um dos 17 eletropostos que carregam os carros elétricos e híbridos no DF. Os pontos de energia fazem parte do Programa VEM-DF, que foi criado pelo GDF, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação. Além de abastecer os 16 carros, de modelo Twizy, utilizado pelos servidores, pessoas da população também podem utilizar os pontos, de forma gratuita.


A previsão para Brasília é de 35 eletropostos. Outros 19 estão em fase de implementação. Locais como a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), Aeroporto, Rodoviária do Plano Piloto e Novacap também receberão os postos.


Confira os locais dos eletropostos:
Administração do Lago Norte, Palácio do Buriti, Administração de Águas Claras, Administração do Sudoeste, Administração do Vicente Pires, Administração de Taguatinga, Administração de Sobradinho, Administração do Paranoá, Anexo 4 do Congresso Nacional, Ceasa, Ministério da Infraestrutura, Ministério da Ciência , Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Secretaria do Meio Ambiente, Secretaria de Segurança Pública, Secretaria de Saúde – Sede, Secretaria de Saúde – Parque de Apoio e no Zoológico.

 

Com informações da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Informação

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagem: Administração Regional do Lago Norte

 

 

 

A Secretaria de Saúde do DF e a Vigilância Ambiental, com o apoio da Administração Regional do Lago Norte, realizaram, no dia 18 de março, o grande mutirão de combate à Dengue. A ação reuniu 10 núcleos regionais e contou com a participação de 70 agentes (AVAs).


Durante a ocasião, as equipes realizaram a inspeção dos domicílios e conscientizarama população sobre a maneira correta de combater o Aedes Aegypti.

 

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagens: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Após conclusão da parada de ônibus e calçada de acesso ao Taquari, obras esperadas há anos pela população, foi realizada mais uma benfeitoria no local. Desta vez, para aumentar a segurança das pessoas que utilizam o transporte público na região, a Administração Regional do Lago Norte e a CEB instalaram as lâmpadas no espaço.

 

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagens: Administração Regional do Lago Norte

De acordo com o Decreto 40.546, de 20 de março de 2020, a Administração Regional do Lago Norte está realizando os atendimentos ao público em regime de teletrabalho. Estamos atendendo, também, por outros canais, como whatsApp e e-mail. Confira:

 

 

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte


        

Foi inaugurada, na tarde desta última quinta-feira (05/03), uma das creches mais esperadas. O Centro de Educação da Primeira Infância (CEPI) Cajuzinho, localizado na CA 02, do Lago Norte, possui uma estrutura com 9 salas de aula e iniciou o atendimento para 174 crianças, com faixa etária entre 4 meses e 3 anos e 11 meses de idade.

Dentre os presentes na cerimônia de inauguração, estavam o administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira, o vice-governador do DF, Paco Brito, a primeira-dama do DF, Mayara Noronha Rocha, o secretário de educação, João Pedro Ferraz e o coordenador da Regional de Ensino, Álvaro Matos.

Marcelo falou sobre a importância do CEPI na cidade. “É fundamental um espaço como este, em que as mães deixam seus filhos seguros e podem trabalhar com tranquilidade”, disse. O administrador aproveitou a oportunidade para parabenizar as mulheres pelo mês do Dia Internacional da Mulher.

O vice-governador explicou que cada criança recebe um investimento mensal no valor de R$ 803,00 e a expectativa é de que 10.000 crianças sejam beneficiadas durante este ano, no Distrito Federal. Paco enfatizou que a união do governo com as secretarias e administrações está baseada em comando, determinação e foco para fazer o bem para a população.

O Secretário João Ferraz falou sobre o compromisso do governo, de investir em um espaço seguro para as crianças  e comemorou a quantidade de vagas ofertadas no DF, pelos CEPIs, o cartão-creche e o movimento dos estudantes, que abre vagas para novas crianças. De acordo com ele, o déficit vem sendo superado.

A primeira-dama demonstrou sensibilidade com a primeira infância. “Eu também tenho um bebê, de um ano, e sei que o coração de uma mãe que deixa o filho pequeno em uma creche fica apertado”, disse. Mayara falou sobre a importância de garantir um espaço que cuide bem dessas crianças.

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagens: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

 

 


 A Administração Regional do Lago Norte e o DER-DF, por meio do GDF Presente, deram início as obras para a construção do retorno da QI/QL 02, que ficará próximo ao posto de combustível, na entrada da cidade.

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagens: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Com o objetivo de garantir segurança e qualidade para moradores e visitantes, a Administração Regional do Lago Norte, a Novacap e o DER-DF começaram o ano com obra de expressão na cidade. Por meio do GDF Presente, as equipes estão realizando ações de recapeamento na extensão da via EPPR (DF-005).

 

    

 

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagens: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Após conclusão da parada de ônibus, uma obra esperada há anos pelas pessoas que utilizam o transporte público, no Taquari. O GDF Presente e a Administração Regional do Lago Norte entregaram a calçada de acesso à cidade.

 

 

Texto: Karla Alves de Sousa/ ASCOM – Lago Norte

Imagens: Karla Alves de Sousa/ ASCOM – Lago Norte

Para um bom desenvolvimento, a criança precisa estar em um ambiente seguro e confortável. Pensando nisso, o GDF, por meio da Administração Regional do Lago Norte, irá trabalhar na entrega da creche pública do Taquari. 

A análise de projeto é para a construção de pelo menos 10 salas, que irão atender crianças de 0 a 5 anos. Em visita ao espaço, estiveram presentes o administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira, o secretário de educação, João Pedro Ferraz, o secretário de relações institucionais do DF (Serins), Vítor Paulo e a conselheira tutelar Kika Macedo, entre outros.

 

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagem: SEEDF

No início de fevereiro (04/02), o administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira, o secretário de educação, João Pedro Ferraz e o secretário de relações institucionais do DF (Serins), Vítor Paulo, visitaram a Escola Classe Olhos D’ Água, que fica na área rural, no Taquari.

Com o objetivo de abrir novas vagas e não deixar alunos sem estudar, o administrador solicitou um projeto para mais espaços. João Ferraz prometeu viabilizar; e a administração vai trabalhar na ampliação de três novas salas.

Outra demanda para o local era a necessidade de um telefone fixo, para atendimento. O pedido foi atendido.

 

O GDF está trabalhando pela educação da nossa cidade!

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagens: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte


O GDF Presente, a Administração Regional do Lago Norte, a Secretaria de Obras, a Novacap e a CEB instalaram as lâmpadas no Espaço Eficiente, da MI 07, do Lago Norte.

O idealizador do projeto, Marcondes Batista, e o treinador, Wendel Silva, realizam os treinamentos do 1° Campo de Tiro com Arco, ao ar livre, que leva o esporte para dezenas de alunos.

 

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagens: Karla Alves/ Ascom – Administração Regional do Lago Norte e  Wendel Silva – Espaço Eficiente

A Administração tem realizado, diariamente, serviços diversos, como capina, roçagem e podas de árvores. Para assegurar aos pedestres um deslocamento seguro, a equipe realizou a desobstrução na calçada da EPPR (DF-005), via que liga o Varjão ao Lago Norte.

 

 A Administração Regional do Lago Norte tem trabalhado para garantir a manutenção das vias públicas!

 

Texto: Karla Alves/ ASCOM – Administração Regional do Lago Norte

Imagem: Fábio Bruno Alves – Administração Regional do Lago Norte

 

O núcleo de atendimento funcionará na sede da administração de segunda a sexta, das 8h às 18h

A Administração Regional do Lago Norte e a Secretaria DF Legal inauguram nesta terça (19), às 10h, na sede da Administração, o Núcleo de Atendimento ao Cidadão do Lago Norte.  O objetivo é dar maior fluidez às demandas do órgão, além de proporcionar maior comodidade à população que busca por atendimentos de ordem urbanísticas. O posto vai funcionar nas dependências da administração local de segunda a sexta, das 8h às 18h.

Criada com o objetivo de dar proteção à ordem urbanística do Distrito Federal, a Secretaria DF Legal está investindo na descentralização de seus serviços de forma a melhor atender ao cidadão. Além da sede que fica no SIA Trecho 3, 1545, o órgão já conta com postos de atendimento nas administrações regionais de Brasília, Sobradinho, Gama e Taguatinga.

 

O único serviço que os núcleos de atendimento não possuem é a Ouvidoria Presencial. Para esse serviço, o cidadão deve dirigir-se à sede da Secretaria DF Legal, por meio do telefone 162 ou por meio do site: http://www.ouvidoria.df.gov.br/canais-de-atendimento-2/

Serviços que o núcleo de atendimento oferece ao cidadão:

  • Cópia e vistas aos processos administrativos;
  • Lançamento de taxas e preços públicos;
  • Emissão de nada consta;
  • Emissão de boletos de competência do DF Legal;
  • Requerimento de pedidos de revisão, suspensão e de isenção de cobrança de taxas – Taxa de Execução de Obras (TEO) e Taxa de Fiscalização de Estabelecimento (TFE);
  • Revisão e suspensão de lançamento de preço público;
  • Comprovação de pagamentos e restituição de valores;
  • Parcelamento dos créditos não inscritos em dívida ativa e não ajuizados;
  • Alterar endereço e metragem de TFE/TEO;;
  • Recebimento de impugnações, manifestações de inconformidade e recursos voluntários, referentes aos autos expedidos pela DF Legal;
  • Requerimentos diversos;
  • Solicitação de cobrança de TFE/TEO devido a encerramento de atividade econômica ou término da obra;
  • Solicitação de retirada de débitos inscritos na dívida ativa;
  • Solicitação de prescrição de débitos tributários e não tributários.

Serviço:

Administração Regional do Lago Norte

Endereço: SHIN – CA 05 – Bloco J1 – Térreo 

ASCOM – RA XVIII – Jussiara Santos – Fone: 3468 9418 – Wpp 982624212- Foto: Jussiara Santos * Com informações da Secretaria DF Legal

 

Trabalhadores para Pequenos Reparos nas escolas públicas

A Administração Regional do Lago Norte está realizando inscrições para os interessados em participar do Programa Pequenos Reparos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (SDE) – que tem como objetivo aumentar a participação dos microempreendedores individuais na economia do Distrito Federal. 

“O programa começou com atendimento de reparo geral das escolas de São Sebastião, há dois anos, para execução de serviços de pintura, serralheiro, chaveiro, bombeiro hidráulico, eletricista, pedreiro e técnico em informática”, conta Guilherme Viana, assessor especial da Subsecretaria do Setor Produtivo.

A partir de agora, o programa vai atender a demanda de toda a Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. Com essa abrangência e a necessidade de um grande quantitativo de mão de obra, a Setrab tornou-se parceira, captando trabalhadores inscritos nas Agências do Trabalhador e os encaminhando como prestadores de serviço para o programa. 

Para fazer parte, o interessado deve ser Microempreendedor Individual (MEI) que preste serviços de eletricista, bombeiro hidráulico, pintor, pedreiro, chaveiro, jardineiro, serralheiro, técnico em informática e técnico em eletrodomésticos. Além disso, deve atender aos condicionantes do Edital e apresentar a documentação exigida nos prazos definidos no cronograma. 

SERVIÇO:

Os interessados devem se dirigir à Sala do Empreendedor

Endereço: Administração Regional do Lago Norte, SHIN – CA 05 – Bloco J1 – Térreo

Maiores informações: http://www.sde.df.gov.br

 

ASCOM – RA XVIII – Jussiara Santos – Fone: 3468 9401 – Wpp 982624212 – Foto: Reprodução da Internet

 

Mapa do site Dúvidas frequentes