14 de agosto

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
4/03/22 às 11h55 - Atualizado em 4/03/22 às 15h22

Região do Lago Norte recebe limpeza e tapa-buracos

COMPARTILHAR

Uma grande ação de limpeza foi feita pelo GDF Presente no Lago Norte, em parceria com a Novacap e a administração local. As áreas beneficiadas foram a MI 7 – Setor de Mansões do Lago Norte – e o Centro de Atividades (CA), com serviços executados em terrenos que vinham sendo utilizados para descarte irregular de podas de árvores. De acordo com o coordenador do Polo Central Adjacente, Leandro Cardoso, o material recolhido era suficiente para encher 15 caminhões com cerca de 200 toneladas.

 

As equipes operaram com dois caminhões trucados, um caminhão toco e uma pá carregadeira. “No Lago Norte, existem muitos lotes arborizados”, aponta Cardoso. “Alguns moradores contratam serviço de poda e limpam seus terrenos, mas não fazem o descarte correto. O lixo é jogado nessas áreas que agora foram limpas. É um serviço constante que o Polo Adjacente faz.”

Novacap, DF Legal, SLU e Administração Regional do Lago Norte são parceiros constantes em campanhas de conscientização para que moradores não joguem lixo nas áreas públicas. “Paralelo a isso, quase diariamente, são recolhidos restos de podas, o chamado lixo verde”, ressalta o administrador do Lago Norte, Marcelo Ferreira. “Há essa preocupação para manter a nossa cidade sempre limpa e organizada, cuidando para que não haja acúmulo que atraia roedores e insetos”.

O Lago Norte e a região da Granja do Torto também receberam ações da operação Buraco Zero, durante a qual foram usadas 8 toneladas de massa asfáltica. Os locais beneficiados foram a DF-005, na pista que dá acesso ao Setor de Mansões do Lago Norte; as QIs 7 e 11; a QL 7 e o CA 3. De acordo com Leandro Cardoso, as quadras da Granja do Torto eram as que estavam em piores condições.

O descarte de lixo e restos de podas de árvores em locais impróprios pode contribuir para aumentar os casos de dengue no DF, pois propicia o crescimento de larvas do Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença. Segundo o último boletim epidemiológico, o Lago Norte se encontra em estado de alerta no Índice de Infestação Predial (IIP), que mede o percentual de imóveis positivos – aqueles em que se registra a presença de larvas do mosquito.

Catarina Lima, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

Mapa do site Dúvidas frequentes